Geórgia

Putin acusa Estados Unidos de instigarem conflito na Ossétia


 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Ago de 2008, 11:12

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, acusou os Estados Unidos de instigarem o conflito na Geórgia e disse suspeitar de uma conexão entre ele e as eleições presidenciais, uma acusação que a Casa branca já considerou "manifestamente falsa".
"Temos sérios motivos para pensar que houve cidadãos norte-americanos na zona de combate" entre as tropas russas e georgianas, disse Putin, numa entrevista à estação televisiva CNN.

    "Se isso assim for, se isso se confirmar, é muito mau. É muito perigoso", disse o primeiro-ministro russo, que acabou de proibir 19 produtores de aves norte-americanos de comercializar os seus produtos na Rússia - uma decisão que disse nada ter a ver com o agudizar das tensões entre os dois países.

    Putin disse que a Rússia teve a esperança de que os Estados Unidos refreasse a atitude da Geórgia, que Moscovo acusa de ter começado a guerra ao atacar a Ossétia do Sul a 07 de Agosto, mas em vez disso, sugeriu, Washington terá encorajado a presidência georgiana a reintegrar a república separatista pela força.

    "O lado norte-americano armou e treinou de facto o exército georgiano", disse o primeiro-ministro russo, que questionou: "porquê manter anos de difíceis conversações e de procura de complexas soluções de compromisso em conflitos interétnicos? É mais fácil armar um lado e empurrá-lo para matar o outro".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.