PSP da Ribeira Grande duplica número de detenções por tráfico

PSP da Ribeira Grande duplica número de detenções por tráfico

 

Luis Pedro Silva   Regional   12 de Dez de 2008, 10:05

A polícia duplicou o número de detenções por tráfico de estupefacientes no Concelho da Ribeira Grande, durante o ano de 2008.
Ao todo verificaram-se 32 detenções, enquanto no ano anterior tinham ocorrido 17.

Paralelamente ao número de detenções aumentou também o número de detidos que ficaram a aguardar julgamento em prisão preventiva. Dos 32 detidos pela PSP da Ribeira Grande, dez pessoas ficaram a aguardar julgamento em prisão preventiva.
Duas das detenções por tráfico de estupefacientes ocorreram na noite da passada quarta-feira, quando uma operação das brigadas de investigação criminal efectuou diversas rusgas em locais conotados com este tipo de tráfico. A primeira delas ocorreu na zona envolvente à Câmara Municipal da Ribeira Grande, onde foi detido um homem na posse de comprimidos Suboxone.
A acção da polícia surpreendeu as pessoas que estavam no local, que ainda tentaram fugir aos agentes da autoridade mas foram apanhadas após uma perseguição que acabou em frente à Repartição de Finanças da Ribeira Grande.
As brigadas da polícia, à civil, voltaram a realizar uma nova abordagem num estabelecimento comercial em Rabo de Peixe, tendo detido um indivíduo, cadastrado, na posse de 47 doses de cocaína, que ainda tentou colocar a droga na casa de banho quando se apercebeu da presença da PSP.
Os locais seguintes a serem alvo da operação policial foram o Largo da Igreja das Calhetas e o centro da Ribeirinha, onde foram identificados alguns consumidores de estupefacientes. Quando a operação policial se encontrava perto do seu final foi transmitida uma informação a dar conta de que estava a decorrer um assalto a uma residência no centro da Ribeira Grande.
Os elementos das brigadas de investigação criminal da PSP deslocaram-se para o local e conseguiram deter um homem de 32 anos, em flagrante delito, por tentativa de furto qualificado numa residência, após ter arrombado a janela e entrado no interior da residência, segundo explicou o subcomissário Chaves de Aguiar, comandante da esquadra da Ribeira Grande. O assaltante, detido em flagrante delito, estava a ser procurado pela polícia por suspeita da prática de um crime de roubo - com recurso a violência física - a um idoso na Ribeira Grande, tendo lesado a vítima em cerca de 700 euros.
O subcomissário Chaves de Aguiar mostrou-se satisfeito com a detenção, salientando ser importante “as pessoas saberem que a polícia está no terreno e realiza o seu trabalho”.

Dados da fiscalização rodoviária
A PSP da Ribeira Grande realizou uma operação policial de grande envergadura na noite de quarta-feira, em que estiveram presentes 46 elementos provenientes das esquadras de Ribeira Grande, Maia, Rabo de Peixe, Vila Franca do Campo, Capelas e Ponta Delgada, contando com a participação de nove viaturas e três motociclos.
A intervenção da polícia decorreu no âmbito da operação Natal em Segurança 2008, tendo sido direccionada para a fiscalização de trânsito e para a repressão do consumo e tráfico de estupefacientes.
A polícia montou nove pontos de fiscalização de trânsito, tendo fiscalizado 468 viaturas e procedido a 320 testes de alcoolemia.
No total foram efectuadas duas detenções por condução sem carta e uma detenção por condução com excesso de álcool. A polícia elaborou ainda 37 infracções por condução sem cinto de segurança, transporte de menores sem o sistema de retenção, condução com álcool e falta de actualização da morada na carta de condução. Durante a acção de fiscalização também foram apreendidos oito documentos por avaria de luzes e falta de pagamento das coimas aplicadas.
O subcomissário Chaves de Aguiar sublinha que “apesar de nenhuma pessoa gostar de ser autuada pela polícia, sabe que quando é aplicada uma coima é porque cometeu uma infracção”.
“Actualmente as pessoas estão mais precavidas. Quase todas as pessoas foram submetidas ao teste de álcool e revelaram o cuidado de não conduzir após ingerir bebidas alcoólicas”, acrescentou o comandante da esquadra da PSP da Ribeira Grande, responsável pela operação de fiscalização de trânsito e prevenção da criminalidade.

Polícia reforça meios de investigação criminal

Os locais de tráfico de estupefacientes no Concelho da Ribeira Grande estão identificados pela polícia, que lhes atribui a classificação de “zonas sensíveis”. Entre elas estão a Ribeira Grande, a Ribeirinha e Rabo de Peixe.
O comandante da esquadra da Ribeira Grande destaca que “os traficantes sabem que a polícia está presente porque tem meios humanos e material para combater o tráfico de droga e recolher a prova e os resultados estão a ser positivos”, frisou.
Devido ao aumento das detenções por tráfico de estupefacientes “nota-se uma evolução” da segurança no concelho, sendo destacada a colaboração existente com as entidades judiciárias locais.
Actualmente existe um aumento de tráfico de estupefacientes na vila de Rabo de Peixe, uma situação que “merece uma atenção particular da polícia”, segundo declarou o subcomissário Chaves de Aguiar. 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.