Euronext Lisboa

PSI 20 fecha com maior queda na Europa


 

Lusa / AO online   Economia   25 de Set de 2007, 23:19

A Euronext Lisboa fechou em queda, com a maior descida entre as congéneres europeias, com PSI 20 a recuar 2,45 por cento, para 11.763,44 pontos, com 15 títulos a cair mais de 2 por cento.
Os 20 títulos que integram o principal índice da bolsa portuguesa fecharam no 'vermelho', numa sessão de elevada liquidez.

A bolsa portuguesa continua a sofrer fortes correcções, após durante grande parte do ano ter sido das que maior ganho acumulou, numa altura em que a nível internacional os mercados continuam nervosos e se mantêm os receios de falta de liquidez no mercado.

A Europa viveu um dia negativo, embora tendo recuperado parte das quedas após a abertura dos mercados norte-americanos, penalizada sobretudo pelos sectores de matérias-primas e petrolífero.

Entre as descidas mais acentuadas ficaram Fortis, Barclays, Société Générale, BBVA e HBOS, assim como as petrolíferas BP, Royal Dutch Shell e Total, num dia em que o preço do petróleo continuou a cair, e as mineiras Anglo American, Rio Tinto e BHP Billiton, influenciadas pela descida dos preços de ouro, prata e cobre.

O índice de referência DJ Stoxx 50 fechou a cair 1,05 por cento, para 3.779,93 pontos, enquanto o Euronext 100 encerrou a recuar 0,91 por cento, para 1.001,01 pontos.

As desvalorizações nas congéneres da bolsa portuguesa oscilaram entre os 0,24 por cento de Frankfurt e os 1,26 por cento de Madrid.

Na Euronext Lisboa todos os títulos terminaram a sessão negativos, penalizados sobretudo pelo sector bancário, que acompanhou a tendência do exterior.

O BCP perdeu 5,42 por cento para 2,79 euros e foi o título mais negociado do dia com 41,3 milhões de acções trocadas.

De acordo com um operador contactado pela Lusa, especulações sobre o fim da possibilidade de uma OPA, o acompanhamento da tendência dos congéneres europeus e as notícias que dão apontam para a manutenção da instabilidade no BCP, são factores que estão a pressionar o título.

O BPI recuou 3,65 por cento para 5,8 euros e o BES deslizou 2,24 por cento para 15,30 euros.

No grupo Portugal Telecom (PT), a operadora de telecomunicações perdeu 0,81 por cento para 9,79 euros e a PT Multimédia desceu 6,87 por cento para 10,98 euros, protagonizando a maior queda da sessão.

No universo Sonae, a Sonae Indústria fechou a perder 6,27 por cento para 7,92 euros, a Sonaecom desceu 3,16 por cento para 3,37 euros e a casa-mãe deslizou 5,43 por cento para 1,74 euros, com 32,7 milhões de acções negociadas.

A Galp Energia terminou a sessão em queda de 0,46 por cento para 10,93 euros, enquanto a EDP recuou 0,75 por cento para 3,99 euros e a REN desceu 2,03 por cento para 3,37 euros.

A Brisa fechou a deslizar 0,67 por cento para 8,96 euros.

Durante a sessão de hoje foram transaccionadas 112 milhões de acções no principal índice da bolsa portuguesa, correspondentes a um volume de negócios de 378,3 milhões de euros.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.