Euronext Lisboa

PSI 20 fecha a subir 0,28% com quedas da EDP, Cimpor e Sonae SGPS


 

Lusa / AO online   Economia   26 de Set de 2007, 16:23

A Euronext Lisboa fechou em alta, em linha com Europa, com PSI 20 a subir 0,28 por cento, impulsionado pelas subidas superiores a 1 por cento da EDP, Cimpor e Sonae SGPS.
O PSI 20, que registou a menor subida entre as congéneres europeias, fechou a ganhar 0,28 por cento, para 11.796,10 pontos, com 9 títulos a subir, 9 a descer e 2 inalterados, numa sessão de boa liquidez. 

Durante a sessão de hoje foram negociadas 70,2 milhões de acções, no total de 271,8 milhões de euros.

O PSI 20 acompanhou as praças europeias, que subiram lideradas pelos bancos e pelas exportadoras, face à especulação de que a Reserva Federal norte-americana desça as taxas de juro para sustentar o crescimento da maior economia do mundo.

HBOS, Northern Rock, Porsche e ASML Holding lideraram os ganhos nos mercados europeus.

O índice Euronext 100 subiu 0,84 por cento, para 1.009,43 pontos, e o índice DJ Stoxx ganhou 0,48 por cento, para 3.798,26 pontos.

As variações entre as congéneres europeias oscilaram entre os 1,41 por cento de Madrid e os 0,40 por cento de Frankfurt.

Na bolsa de Lisboa, o destaque vai para a EDP que subiu 1,50 por cento, para 4,05 euros, tendo sido o título mais transaccionado com 24,5 milhões de acções a trocarem de mãos, no valor de 98,6 milhões de euros.

A Cimpor liderou os ganhos do PSI 20 ao valorizar 1,60 por cento, para 5,71 euros, seguida pela Semapa, que cresceu 1,60 por cento, para 11,44 euros.

A Sonae SGPS subiu 1,15 por cento, para 1,76 euros, enquanto que os outros títulos do grupo Sonae fecharam no vermelho com a Indústria a descer 0,13 por cento, para 7,91 euros, e a Sonaecom a recuar 1,19 por cento, para 3,33 euros.

O BES foi o outro título que fechou com ganhos superiores a 1 por cento, avançando 1,31 por cento, para 15,50 euros.

Pelo contrário, os outros títulos do sector da banca fecharam em terreno negativo, com o BCP a cair 0,72 por cento, para 2,77 euros, e o BPI a deslizar 0,34 por cento, para 5,78 euros.

A Galp Energia e a Portucel fecharam inalteradas.

Pela negativa, realce para a queda da PT Multimédia, de 5,28 por cento, para 10,40 euros.

 As construtoras Soares da Costa e Mota-Engil caíram 2,38 por cento, para 2,05 euros, e 2,29 por cento, para 5,12 euros, respectivamente.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.