Açoriano Oriental
PSD toma posição sobre o Estatuto, terça-feira
A Comissão Política do PSD vai tomar terça-feira uma posição sobre a votação do Estatuto dos Açores, na sequência do veto político do Presidente da República.
article.title

Foto: Mário Cruz / Lusa
Autor: Lusa/AO Online
    Na quinta-feira, será a vez do grupo parlamentar do PSD discutir o mesmo assunto. A decisão foi hoje anunciada pela direcção parlamentar do PSD, na reunião da bancada, depois de o deputado social-democrata Miguel Macedo ter feito uma intervenção voltando a defender que o partido deve votar contra o diploma.

    Um dirigente do grupo parlamentar do PSD confirmou à agência Lusa que na terça-feira da próxima semana a Comissão Política tomará uma decisão e que haverá depois uma reunião da bancada social-democrata sobre o Estatuto dos Açores.

    No início de Novembro, nas jornadas parlamentares de Évora, o deputado do PSD Miguel Macedo defendeu que o partido deveria votar contra o Estatuto dos Açores, como um sinal político, porque “está em causa um braço de ferro entre Governo e Presidente da República”.

    Hoje Miguel Macedo voltou a defender que o PSD deve mudar o seu sentido de voto na terceira votação do Estatuto dos Açores – diploma que mereceu unanimidade no Parlamento na primeira aprovação e também na segunda, após um veto por inconstitucionalidades, sendo a seguir alvo de veto político por parte do Presidente da República, Cavaco Silva.

    Em declarações à agência Lusa, o ex-secretário-geral do PSD argumentou que a concordância do partido com a globalidade do diploma já foi expressa nas duas primeiras votações e que agora impõe-se tomar posição perante “um braço de ferro perfeitamente injustificado que o primeiro-ministro está a fazer com o Presidente da República”.

    “A questão política em causa é este braço de ferro. Devemos estar ao lado do Presidente da República sem nenhum complexo porque o Presidente da República tem toda a razão”, acrescentou Miguel Macedo, assinalando que “o PCP já anunciou que não quer ser joguete nesta matéria e vai votar contra”.

    “Defendi isto há um mês. Quase um mês depois acho que o que se passou veio dar-me razão”, defendeu.

    No final das jornadas de Évora, o líder do grupo parlamentar social-democrata, Paulo Rangel, afirmou hoje que PSD estava “em ponderação” sobre o sentido de voto em relação ao Estatuto dos Açores.

    Entretanto, na semana passada o PS anunciou que vai confirmar o diploma, rejeitando alterar os artigos contestados por Cavaco Silva.

    Questionado no mesmo dia sobre o sentido de voto do PSD, Paulo Rangel recusou colocar por enquanto esse cenário. “Só vamos tomar uma posição quando nós tivermos a certeza absoluta de que não há qualquer possibilidade de se encontrar uma solução”, disse, fazendo na altura um “apelo veemente” ao PS para que mude de posição.

   
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.