PSD toma posição sobre o Estatuto, terça-feira

 PSD toma posição sobre o Estatuto, terça-feira

 

Lusa/AO Online   Regional   11 de Dez de 2008, 15:29

A Comissão Política do PSD vai tomar terça-feira uma posição sobre a votação do Estatuto dos Açores, na sequência do veto político do Presidente da República.
    Na quinta-feira, será a vez do grupo parlamentar do PSD discutir o mesmo assunto. A decisão foi hoje anunciada pela direcção parlamentar do PSD, na reunião da bancada, depois de o deputado social-democrata Miguel Macedo ter feito uma intervenção voltando a defender que o partido deve votar contra o diploma.

    Um dirigente do grupo parlamentar do PSD confirmou à agência Lusa que na terça-feira da próxima semana a Comissão Política tomará uma decisão e que haverá depois uma reunião da bancada social-democrata sobre o Estatuto dos Açores.

    No início de Novembro, nas jornadas parlamentares de Évora, o deputado do PSD Miguel Macedo defendeu que o partido deveria votar contra o Estatuto dos Açores, como um sinal político, porque “está em causa um braço de ferro entre Governo e Presidente da República”.

    Hoje Miguel Macedo voltou a defender que o PSD deve mudar o seu sentido de voto na terceira votação do Estatuto dos Açores – diploma que mereceu unanimidade no Parlamento na primeira aprovação e também na segunda, após um veto por inconstitucionalidades, sendo a seguir alvo de veto político por parte do Presidente da República, Cavaco Silva.

    Em declarações à agência Lusa, o ex-secretário-geral do PSD argumentou que a concordância do partido com a globalidade do diploma já foi expressa nas duas primeiras votações e que agora impõe-se tomar posição perante “um braço de ferro perfeitamente injustificado que o primeiro-ministro está a fazer com o Presidente da República”.

    “A questão política em causa é este braço de ferro. Devemos estar ao lado do Presidente da República sem nenhum complexo porque o Presidente da República tem toda a razão”, acrescentou Miguel Macedo, assinalando que “o PCP já anunciou que não quer ser joguete nesta matéria e vai votar contra”.

    “Defendi isto há um mês. Quase um mês depois acho que o que se passou veio dar-me razão”, defendeu.

    No final das jornadas de Évora, o líder do grupo parlamentar social-democrata, Paulo Rangel, afirmou hoje que PSD estava “em ponderação” sobre o sentido de voto em relação ao Estatuto dos Açores.

    Entretanto, na semana passada o PS anunciou que vai confirmar o diploma, rejeitando alterar os artigos contestados por Cavaco Silva.

    Questionado no mesmo dia sobre o sentido de voto do PSD, Paulo Rangel recusou colocar por enquanto esse cenário. “Só vamos tomar uma posição quando nós tivermos a certeza absoluta de que não há qualquer possibilidade de se encontrar uma solução”, disse, fazendo na altura um “apelo veemente” ao PS para que mude de posição.

   

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.