Açoriano Oriental
SATA/Privatização
PSD/Açores diz que Governo Regional tem de dizer se avança com venda

O presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, declarou na sexta-feira à noite que se "impõe" que o Governo Regional "informe se vai ou não avançar de imediato" com a alienação parcial da transportadora SATA, como havia garantido.

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: AO Online/ Lusa

"Impõe-se agora que o Governo Regional informe se vai ou não avançar de imediato com a alienação parcial do capital social da SATA Internacional/Azores Airlines, como prometeu que iniciaria este processo até final de 2019. Já não estamos em 2019", sinalizou o social-democrata.

José Manuel Bolieiro, também presidente da Câmara de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, falava na Madalena do Pico, na abertura do 24.º congresso do PSD/Açores, que decorre até domingo.

O Plano e Orçamento para 2020, apresentado pelo Governo dos Açores, liderado pelo socialista Vasco Cordeiro, no começo de novembro de 2019, indicava que os procedimentos para a alienação de 49% da Azores Airlines, ramo da transportadora SATA que opera para fora dos Açores, seriam publicados até final do ano.

O primeiro concurso para a privatização de 49% da empresa foi anulado em novembro de 2018, após a divulgação de documentos que causaram um "sério dano ao grupo SATA e aos Açores", anunciou, na ocasião, o executivo regional.

Para o presidente do PSD/Açores, a SATA "é de superior interesse regional e o compromisso tem de ser o de promover a sua solvência" dentro do setor público empresarial regional, "financeiramente resgatada e com gestão profissionalizada".

"A gestão do grupo SATA tem destruído valor em consequência de graves erros de estratégia de gestão. Impunha-se que o [primeiro] processo de alienação de 49% do capital social da SATA Internacional/Azores Airlines não tivesse sido um fracasso profundo, que atingiu a sua reputação, a dos seus colaboradores e a dos Açores", prosseguiu o social-democrata.

Bolieiro lembrou ainda que este ano termina a atual concessão do serviço público de transporte inter-ilhas.

Nesse sentido, o líder da estrutura açoriana do PSD advogou que as novas obrigações de serviço público que terão de ser fixadas devem "alavancar a mobilidade entre as ilhas", não ignorando "as alterações da procura que se verificaram nos últimos anos", e têm também de "acomodar uma redução de tarifas".

E prosseguiu: "Igualmente não será aceitável qualquer alteração penalizadora do subsídio de mobilidade. Todos juntos, a remar para o mesmo lado, somos capazes de enfrentar e de vencer os maiores desafios".

O PSD/Açores reúne-se até domingo na ilha do Pico, no primeiro encontro magno dos sociais-democratas açorianos sob a liderança de José Manuel Bolieiro e com as eleições regionais deste ano como pano de fundo.

No 24.º congresso do PSD/Açores serão debatidas várias propostas temáticas, bem como a moção global de estratégia "Confiança", apresentada por José Manuel Bolieiro, eleito em dezembro último.

Alguns dos proponentes das propostas temáticas são a ex-eurodeputada do partido Sofia Ribeiro, o antigo secretário-geral do PSD/Açores António Almeida, o antigo candidato à liderança da estrutura Pedro Nascimento Cabral e a JSD do arquipélago, que, como estrutura, apresenta também um texto a debate.

Hoje serão debatidas e votadas as propostas temáticas, sendo também eleitos os novos órgãos regionais do partido, e, no domingo, pelas 12:00, haverá a sessão de encerramento do congresso.

José Manuel Bolieiro, vice-presidente de Rui Rio na direção nacional do PSD, foi eleito em dezembro líder do PSD/Açores, eleição para a qual era o único candidato, com 98,5% votos.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.