Açoriano Oriental
PS acusa Rio de ter construído “uma realidade virtual e alternativa” na mensagem

O PS acusou este sábado o presidente do PSD, Rui Rio, de na mensagem de Natal ter feito "um balanço que abandona um pouco a verdade" e construído "uma realidade virtual", considerando não ser uma opção "eficaz ou muito séria".


Foto:
Autor: Lusa/Ao online

Na mensagem de Boas Festas, divulgada hoje, em vídeo, pelo partido, Rui Rio considera que 2018 fica marcado pelo falhanço do Estado em garantir a segurança dos portugueses e nas áreas sociais, tendo-se mostrado disponível para dar contributos para uma "vida melhor" em 2019.

Em declarações à agência Lusa a propósito desta mensagem, o deputado e dirigente do PS Pedro Delgado Alves defendeu que "mais do que fazer um balanço que abandona um pouco a verdade e constrói uma realidade virtual e alternativa era mais interessante olhar para o que efetivamente está a acontecer no país".

"Temos crescimento, devolução de rendimento às famílias, serviços públicos em recuperação, contas públicas saudáveis e, de facto, o presidente do PSD procurou empolar um conjunto de ocorrências, gerar algum alarmismo em torno das áreas de segurança, que utiliza para fundamentar esta narrativa que é um bocadinho contrária às evidências", acusou.

O PS, segundo Pedro Delgado Alves, "é o primeiro a reconhecer que há muito trabalho para fazer em muitas destas áreas" identificadas por Rio, recordando que Portugal "saiu de um período de resgaste financeiro".

"Ainda que perceba que o papel da oposição seja tentar criticar, mas a crítica tem que ter uma mínima adesão à realidade e aquilo que efetivamente poderá estar mal. Não nos parece que tenha sido, por isso, eficaz ou sequer muito séria esta opção da mensagem de Natal deste ano", condenou.

O deputado do PS fez questão de detalhar as áreas que, segundo os socialistas, as críticas de Rui Rio não colam com a realidade.

"Na área social, que é apontada pelo presidente do PSD como crítica, temos hoje inegavelmente mais respostas sociais, temos mais do que apenas recuperação, temos um novo investimento em áreas importantes para os portugueses e nesta altura do ano o balanço devia olhar para esta realidade e não para factos que não existem realmente", apontou.

Também a saúde é, de acordo com Pedro Delgado Alves, "uma área em que acima de tudo se está a recuperar do desinvestimento dos últimos anos".

"Sabemos que não é fácil arranjar recursos e ter o aumento de recursos no setor, mas só agora recentemente conseguimos ultrapassar os cortes que foram impostos pelo Governo anterior numa área importante como esta da saúde e, portanto, é com muita incompreensão que olhamos para dados que não correspondem à realidade", observou.

Como último exemplo, o dirigente socialista referiu-se ao ensino superior.

"É também a primeira vez que tivemos uma redução de propinas, redução essa que foi merecedora da oposição do PSD, que não abraçou esta medida como sendo valorizadora do ensino superior", lembrou.

Sendo o Natal uma altura "habitualmente de balanço", Pedro Delgado Alves defendeu que "o país está num rumo que é aquele que tem devolvido esperança e confiança aos portugueses".

"E não é acicatando e procurando criar alarmismo ou empolar ocorrências - que muitas vezes são inevitáveis, mas que têm de ter uma resposta por parte do Estado e o têm tido - que se consegue fazer oposição séria e oposição assente na verdade", sintetizou.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.