PS/Açores reúne-se em congresso na Praia da Vitória de sexta-feira a domingo

PS/Açores reúne-se em congresso na Praia da Vitória de sexta-feira a domingo

 

Lusa/AO Online   Regional   13 de Set de 2018, 15:00

Os socialistas açorianos vão reunir-se em congresso de sexta-feira a domingo, na Praia da Vitória, na ilha Terceira, onde será debatida a moção de orientação global “Pelos Açores, com os açorianos”, apresentada por Vasco Cordeiro.

Segundo o presidente da comissão organizadora do XVII Congresso Regional do PS/Açores, Sérgio Ávila, a reunião, que decorre no Auditório do Ramo Grande, vai contar com a participação de 345 delegados socialistas das nove ilhas, 243 eleitos e 102 inerentes.

Na distribuição por ilhas, chegam 137 delegados de São Miguel, 97 da Terceira, 35 do Pico, 23 de São Jorge, 20 do Faial, 13 das Flores, oito de Santa Maria, sete da Graciosa e cinco do Corvo.

O evento, que encerra com uma homenagem a Mário Soares, conta com a intervenção do presidente nacional do Partido Socialista e presidente honorário do PS/Açores, Carlos César, e com a participação do líder do PS/Madeira, Emanuel Câmara.

O secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa, deverá enviar apenas uma mensagem em vídeo.

Entre os oradores encontram-se também vários independentes como Paulo Madruga, professor do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), e Duarte Pimentel, doutorado em gestão e economia pela Universidade dos Açores.

A moção de orientação global será votada no sábado, seguindo-se a apresentação das moções setoriais, e no domingo serão eleitos os órgãos regionais do PS/Açores.

Vasco Cordeiro, que é presidente do Governo Regional dos Açores desde 2012, foi reeleito para um terceiro mandato como presidente do PS/Açores, em junho, com 97,89% de votos a favor.

A moção de orientação global “Pelos Açores Com os Açorianos”, que Vasco Cordeiro vai apresentar no congresso, divide-se em três blocos: “Afirmar os Açores”, "Reforçar a Coesão” e “Qualificar a Democracia”.

Entre as medidas propostas está a "adoção do voto eletrónico nas eleições para a Assembleia Legislativa da região", a “consagração do sistema de listas abertas", a extinção do cargo de representante da República e a presença do presidente do Governo Regional no Conselho de Ministros "sempre que aí sejam tratadas matérias que digam respeito ou sejam do interesse da região".

A moção defende ainda a revisão do Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os Estados Unidos da América, que, segundo Vasco Cordeiro, “está a produzir mais-valias apenas para uma das partes", a existência de conselheiros com ligação aos Açores nas embaixadas de Portugal em Washington e Otava, e a criação de círculos próprios de cada uma das regiões autónomas dos Açores e da Madeira nas eleições para o Parlamento Europeu.

O líder regional socialista propõe ainda medidas para melhorar a economia e o emprego nos Açores, como a criação de incentivos para a fixação de residência nos concelhos mais afetados pela redução demográfica, para o regresso de jovens após a conclusão da formação superior e para empresas que criem novos empregos com contratos de trabalho sem termo nas localidades com maior diminuição populacional.

Vasco Cordeiro defende também um sistema de apoio específico para famílias com mais de três filhos e apoios à reabilitação de edifícios degradados para arrendamento habitacional de longa duração.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.