PS/Açores pede contributo de todos os setores para a sustentabilidade ambiental

PS/Açores pede contributo de todos os setores para a sustentabilidade ambiental

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Mar de 2019, 15:19

O PS/Açores apelou ao envolvimento da sociedade civil açoriana e de vários setores na região na defesa da sustentabilidade ambiental, lembrando propostas que os deputados socialistas apresentaram neste domínio.

“Parte também do poder político e dos agentes políticos a responsabilidade de dar algum contributo”, afirmou o líder do grupo parlamentar socialista no parlamento açoriano, Francisco César.

O deputado falava numa conferência de imprensa em Ponta Delgada, no encerramento das jornadas parlamentares do PS/Açores, as primeiras da nova direção do grupo parlamentar socialista na Assembleia Regional.

Durante três dias, os deputados do PS/Açores estiveram reunidos em jornadas dedicadas à sustentabilidade ambiental, encontrando-se com várias entidades e realizando visitas a diferentes locais.

Para o presidente do grupo parlamentar, "as mudanças que se podem realizar numa sociedade não podem ser feitas contra ninguém", mas "em parceria".

Francisco César lembrou que o PS apresentou três propostas, uma delas ao nível da redução de plásticos na hotelaria e na restauração.

"Estas propostas já deram entrada e entraram em fase de análise em comissão", acrescentou Francisco César, sublinhando a importância de recolher contributos para fazer eventuais propostas de alteração que melhorem os documentos.

Uma das propostas socialistas visa a eliminação no prazo de um ano de todos o plástico descartável na hotelaria e restauração nos Açores.

"Reunimo-nos com este setor e percebemos que deve haver um período de transição e que temos a responsabilidade de trabalhar com eles para que as alternativas possam ser viáveis economicamente. E esta proposta que apresentámos irá ter em conta todos os contributos dos agentes do setor", referiu ainda.

O segundo projeto de resolução socialista pretende regulamentar e evitar o consumo de água engarrafa em plástico, passando o consumo a ser da rede pública.

"O exemplo deve começar nos próprios legisladores e a própria assembleia deve ter em atenção ao seu consumo de plástico, ao seu consumo de água. E vamos recomendar quer à Assembleia, quer ao Governo dos Açores que o consumo de água passe a ser feito por água da rede pública", defendeu o socialista, assinalando a "excelente qualidade" da água da rede pública nos Açores.

Além disso, o PS/Açores recomenda à Assembleia Legislativa, com caráter obrigatório, que esta "reduza ou praticamente elimine tudo aquilo que são plásticos descartáveis".

"E não o fazemos em relação ao Governo dos Açores porque o executivo já aprovou recentemente um conjunto de normas no mesmo sentido", acrescentou Francisco César, indicando uma terceira proposta que visa estabelecer "um conjunto de medidas que promovam a criação de um programa transversal de eficiência energética na administração pública, com um gestor para cada departamento".

Francisco César advogou ainda que a sustentabilidade ambiental "está diretamente ligada à identidade da região" e à criação de emprego no arquipélago em setores tradicionais ou em setores de ponta.

As jornadas parlamentares do PS/Açores tinham como "objetivo ambicioso contribuir para que a região se torne no curto e no médio prazo numa região líder na sustentabilidade ambiental", com impacto na criação de emprego, particularmente junto dos jovens.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.