Açoriano Oriental
Projeto Zero Waste PDL pretende tornar a Batalha das Limas num evento mais sustentável

No âmbito do projeto Zero Waste PDL, a Câmara Municipal de Ponta Delgada em parceria com a ARTAC - Associação Regional para a Promoção e Desenvolvimento do Turismo, Ambiente, Cultura e Saúde implementaram um conjunto de medidas que têm como finalidade a redução do impacto ambiental da “Batalha das Limas” em 2020.

Projeto Zero Waste PDL pretende tornar a Batalha das Limas num evento mais sustentável

Autor: AO Online

 O objetivo é que, de forma gradual e com a colaboração dos participantes, o evento seja cada vez mais sustentável.

As lutas de água com recurso a balões, sacos de plástico e limas acontecem um pouco por toda a ilha de São Miguel, durante o Carnaval, com consequências bastante negativas para o Ambiente. Contudo, é em Ponta Delgada que esta prática assume maior dimensão, num evento de iniciativa popular que conta com o apoio logístico da Autarquia na divulgação, gestão das inscrições, controle de trânsito e recolha de resíduos.

O consumo irresponsável de água potável e de plásticos deve ser evitado a todo o custo, como tal, e considerando a persistência dos populares em dar continuidade a este tipo de eventos, bem como a ausência de legislação que impeça este tipo de práticas, não nos resta outra alternativa senão apostar na sensibilização, prevenção e controle de impactos, numa perspetiva de fazer o evento progredir para um formato mais sustentável. Esse foi o passo que o evento deu este ano, com a colaboração da ARTAC e o compromisso dos participantes na Batalha das Limas. Em suma, e tendo em conta a ausência de outros materiais que permitam realizar a batalha de forma mais sustentável, foi privilegiada a utilização de sacos de plástico, em detrimento das limas e balões, por não fragmentarem e serem mais fáceis de recolher e reciclar.

A batalha das limas em 2020 sofreu grandes alterações, nomeadamente: a inscrição dos participantes e transmissão das novas regras de forma presencial, a redução do tempo de batalha para metade, a redução do perímetro de batalha de 800m para 250m, a instalação de uma rede de proteção para impedir a poluição do mar, os participantes inscritos não poderão utilizar balões de água nem combater fora do perímetro de batalha, os participantes inscritos terão de cumprir os horários estabelecidos e participar na limpeza do recinto, os participantes não inscritos serão sensibilizados para colaborarem na limpeza, a CMPD disponibiliza contentores para serem utilizados pelos participantes na limpeza, a CMPD irá monitorizar o evento e verificar se os participantes cumprem as regras e, por fim, a CMPD irá recusar a inscrição na edição seguinte, às equipas que não cumprirem as regras.

Numa nota enviada às redações o município de Ponta Delgada faz um apelo: "No âmbito do projeto Zero Waste PDL a Autarquia de Ponta Delgada e a ARTAC apelam à população para evitar o consumo irresponsável e desperdício de água, plásticos e outros materiais poluentes como balões de água e confetes de plástico, e adotar formas alternativas e sustentáveis de celebrar o Carnaval. Pedem ainda que as entidades com competência legislativa atuem no sentido de impedir a comercialização destes materiais, bem como a sua utilização irresponsável e desadequada". 


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.