Açoriano Oriental
Europeias
Projeções dão empate técnico entre o PS e a AD

As projeções para os resultados das eleições para o Parlamento Europeu divulgadas pela RTP, SIC e TVI/CNN dão um empate técnico entre o PS e a AD - Aliança Democrática Nos Açores poderão ser eleitos três deputados, nomeadamente André Rodrigues do PS; Paulo Nascimento Cabral da AD e Ana Martins da Iniciativa Liberal


Projeções dão empate técnico entre o PS e a AD

Autor: Lusa/AO Online

De acordo com a sondagem realizada pelo CESOP - Universidade Católica Portuguesa para a RTP, o PS e a AD ficam empatados, estando os socialistas com um intervalo entre 28% e 34% dos votos, obtendo seis a oito deputados, e a coligação com um resultado entre 28% e 33%, também com seis a oito mandatos.

A mesma projeção com base numa sondagem à boca de urna dá também empate entre a Iniciativa Liberal (IL) e o Chega, com 8% a 12% dos votos, podendo eleger entre dois a três eurodeputados.

A sondagem dá ainda um empate entre o Livre, Bloco de Esquerda (BE) e a CDU, com 3% a 5% dos votos, o que corresponde a intervalo entre zero e um mandatos, enquanto o PAN e o ADN não elegen qualquer deputado.

Também a projeção do ICS/ISCTE/GFK Metris para SIC aponta para um empate entre o PS e AD, com um intervalo 29,2% e 33,6% e 28,4% e 32,8%, respetivamente, podendo eleger entre sete e oito mandatos.

A projeção prevê um intervalo entre 7,5% e 10,9% para o Chega, que pode traduzir-se na eleição de dois a três eurodeputados, o mesmo número estimado para a IL (entre 8,1% e 11,5%).

De acordo com a mesma sondagem, a CDU, o BE e o Livre podem eleger um mandato e o PAN não elege.

Também a projeção da TVI/CNN aponta para um empate entre o PS e o AD, com vantagem para o Partido Socialista.

A sondagem prevê um intervalo entre 27,7% e 33,7% para o PS, que pode eleger entre seis e oito eurodeputados, enquanto a AD, com uma margem entre 26% e 32% poderá atingir o mesmo número de mandatos.

A projeção da TVI/CNN estima que o Chega (com um intervalo entre 6,6% e 12,6%) e a IL (entre 8,3% e 12,3%) podem eleger entre um e três eurodeputados.

Já a CDU (PCP-PEV) e o Livre podem obter entre zero e um mandatos, com uma margem entre 2% e 6% e 2,5% e 6,5%, respetivamente, segundo a projeção TVI/CNN.

Na mesma linha que nas sondagens anteriores, o PAN não deverá eleger qualquer deputado.

A projeção da Intercampus para a CMTV também dá um empate técnico entre o PS e a AD, com ligeira vantagem para os socialistas.

Esta sondagem estima um intervalo entre 27,2% e 33,2% para o PS e entre 26,9% e 32,9% para a AD, seguidos da IL (entre 8,3% e 12,3%), e do Chega (entre 7,5% e 11,5%).

O BE e o Livre ficam empatados, com o primeiro a apresentar uma margem de 3,1% e 6,1%, e o último um intervalo entre 3,0% e 6,0%.

Já CDU terá obtido entre 2,3% e 5,3% dos votos, de acordo com a sondagem da Intercampus, que coloca o ADN à frente do PAN, com um intervalo entre 0,4% e 2,4%, contra uma margem entre 0,3% e 2,3%, respetivamente.

As eleições para o Parlamento Europeu registaram hoje em território nacional uma taxa de abstenção de 63,6%, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.

Às 20:00, numa altura em que já estavam encerradas as urnas em todo o território português, a taxa de afluência era de 36,48%.

Os números da abstenção na eleição de hoje (63,6%) são semelhantes ao do escrutínio de 1994, em que Portugal atingiu os 64%, o pior resultado do século passado.

Mais de 10,8 milhões de eleitores recenseados no território nacional e no estrangeiro votaram hoje para escolher 21 dos 720 eurodeputados do Parlamento Europeu.

A estas eleições, para as quais se inscreveram para votar antecipadamente no passado domingo mais de 252.000 eleitores, concorrem em Portugal 17 partidos e coligações.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados