Açoriano Oriental
Prisão preventiva para suspeitos de atearem fogo numa casa em Rabo de Peixe

Os cinco irmãos suspeitos de atearem fogo, na terça-feira, numa moradia em Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande, vão ficar em prisão preventiva.

Prisão preventiva para suspeitos de atearem fogo numa casa em Rabo de Peixe

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

De acordo com o Tribunal Judicial da Comarca dos Açores, os detidos foram presentes, quarta-feira, a juízo em Ponta Delgada para primeiro interrogatório judicial. Submetidos a interrogatório foi considerada “fortemente indiciada a prática, pelos cinco e em conjugação de esforços, do imputado crime de incêndio, por lançarem propositadamente fogo a uma habitação, com consequente propagação a outra habitação contígua, bem como adicionalmente a prática, por um deles, de um crime de evasão, por após a detenção e já na esquadra da PSP se ter posto em fuga; e por um outro ainda também a prática de um crime de resistência (com agressões a um dos agentes da PSP) e de um crime de injúrias agravadas (dirigidas igualmente a um agente da PSP)”, lê-se na nota.

Por existir perigo “significativo de continuação da atividade criminosa e tratando-se de cidadãos sem residência certa ou sequer abrigo, sem meio de vida, dependentes da segurança social, todos com antecedentes criminais e consumidores de estupefacientes, integrando agregado familiar disfuncional e refratário, foi entendido que nenhuma outra medida de coação se mostraria suficiente” ou mesmo adequada para a contenção daquele perigo “acabou por ser, a todos, aplicada a de prisão preventiva em que por agora aguardarão os ulteriores termos do processo”.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.