Prisão preventiva para professor suspeito de abuso sexual e pornografia de menores


 

Lusa/AO online   Nacional   25 de Out de 2018, 19:04

O Tribunal de Vila Real decretou hoje a prisão preventiva ao professor do ensino secundário, de 40 anos, suspeito da prática dos crimes de abuso sexual e pornografia, disse fonte judicial.


O homem de Vila Real foi ouvido em primeiro interrogatório judicial e o juiz de instrução criminal decidiu aplicar a medida de coação mais grave, a prisão preventiva.

A Polícia Judiciária (PJ), através da Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real, anunciou a detenção de um professor “fortemente indiciado” pelos crimes de abuso sexual de crianças e pornografia de menores, que tiveram como vítimas crianças com idades entre os 10 e os 16 anos.

A Judiciária explicou, em comunicado, que os factos ocorreram desde o ano 2013 até à atualidade, em território nacional e no estrangeiro.

De acordo com os indícios recolhidos pela PJ, o arguido, “mediante a utilização de perfis falsos nas redes sociais, obtinha imagens de atos sexuais das menores que, posteriormente, partilhava”.

A investigação desenvolvida permitiu, segundo a polícia, “a apreensão de diverso material informático utilizado pelo arguido, contendo centenas de ficheiros de imagens de cariz sexual envolvendo menores que partilhou com dezenas de outros indivíduos em vários países”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.