Tancos

Prisão preventiva para diretor da Polícia Judiciária Militar e civil

Prisão preventiva para diretor da Polícia Judiciária Militar e civil

 

Lusa/Ao online   Nacional   29 de Set de 2018, 10:42

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa decretou esta sexta feira prisão preventiva para o diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, e para um civil, arguidos no caso da recuperação das armas roubadas em Tancos, segundo fonte judicial.

Um comunicado do TIC adianta que os restantes seis arguidos ficam em liberdade, embora sujeitos a termo de identidade e residência, suspensão do exercício de funções, proibição de contacto com os coarguidos e com quaisquer militares das Forças Armadas, da GNR e elementos da Polícia Judiciária Militar.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.