Primeiros satélites do sistema de navegação Galileo são hoje lançados na Guiana Francesa

Primeiros satélites do sistema de navegação Galileo são hoje lançados na Guiana Francesa

 

Lusa/AO Online   Internacional   20 de Out de 2011, 07:22

Os dois primeiros satélites do sistema de navegação Galileo, já conhecido como o “GPS europeu”, são hoje lançados a partir da base espacial europeia de Kourou, na Guiana Francesa.

O programa Galileo, uma iniciativa conjunta da Comissão Europeia (CE) e da Agência Espacial Europeia (ESA, sigla em inglês), é um projeto de construção de um sistema civil de navegação por satélite, com cobertura mundial, baseado em 30 satélites.

O lançamento está previsto para as 07:34 (11:34 em Lisboa), segundo as informações disponibilizadas no ‘site’ da ESA.

A operação, encarada como um marco para a história espacial europeia, será o primeiro passo para que em 2014 o sistema de navegação patrocinado por Bruxelas esteja operacional e a competir com os sistemas de navegação militares norte-americano (GPS) e russo (Glonass).

A estação de rastreio da ESA em Santa Maria, Açores, a única em Portugal, vai acompanhar a operação.

O lançamento será igualmente acompanhado pelas estações de Toulouse (França) e Perth (Austrália).

O foguete Soyuz ST-B, uma versão atualizada da emblemática nave russa que transferiu a tripulação da estação russa MIR ou da Estação Espacial Internacional, será responsável por colocar os dois satélites em órbita, aproximadamente a 23 600 quilómetros de altitude.

A participação do Soyuz ST-B nesta operação, que será pela primeira vez lançado a partir de território europeu, marca um novo capítulo na cooperação espacial entre a Europa e a Rússia.

Outros dois satélites da “constelação” Galileo serão lançados em 2012.

O sistema de navegação Galileo deu os primeiros passos em 1999 e chegou a estar seriamente ameaçado na sequência do fracasso das negociações com o sector privado, em 2007.

Os diversos atrasos fizeram disparar o custo total do programa, que já superou os 5.500 milhões de euros.

A ESA vai transmitir o lançamento em direto a partir da sua página na Internet.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.