Açoriano Oriental
Primeira residência assistida para padres dos Açores inaugurada em São Miguel
O bispo da Diocese de Angra e Ilhas dos Açores, António de Sousa Braga, inaugurou esta segunda-feira a primeira residência assistida para padres dos Açores, numa altura em que, reconheceu, "o clero da região está cada vez mais envelhecido".
Primeira residência assistida para padres dos Açores inaugurada em São Miguel

Autor: Lusa/AO online

"Nós temos cerca de 150 padres e um grande número que é já clero idoso, reformado, alguns doentes, dependentes, e depois temos um número razoável de sacerdotes idosos que vão precisando de assistência", afirmou António de Sousa Braga, na inauguração, em Ponta Delgada.

Nos últimos 17 anos, o bispo ordenou 50 novos padres, mas afirmou que são cada vez menos os que seguem o "chamamento da Igreja".

"Há menos jovens. Não está fácil manter o seminário aberto porque os candidatos não são muitos, mas aqui nos Açores ainda temos um número razoável em comparação com as dioceses do continente e somos a única diocese que tem um seminário aberto não só para a formação, mas também com aulas", referiu a figura máxima da Igreja nos Açores.

Na inauguração da Casa Betânia, o bispo reconheceu que no passado "o sacerdote era sempre acompanhado por uma pessoa de família", mas agora “já é raro", o que reforça a importância da criação de uma residência assistida na ilha de São Miguel, onde se encontra mais de metade do clero dos Açores.

"As novas gerações que vêm não podem ter o apoio de uma pessoa de família, precisam de ter apoio de uma casa como esta, que é uma residência assistida, portanto quem tiver ainda alguma capacidade de autossuficiência tem também o apoio da clínica”, acrescentou.

A Casa Betânia nasceu na antiga residência dos fundadores da Clínica do Bom Jesus e cumpre uma promessa do médico Furtado Lima, já falecido, e da sua esposa, Laura Furtado Lima, que esteve hoje presente na cerimónia de inauguração, de doarem a moradia para o efeito quando dela já não precisassem.

A Diocese de Angra e Ilhas dos Açores tem como parceira a Clínica do Bom Jesus, em Ponta Delgada, que, segundo o diretor clínico, Faria e Maia, vai auxiliar esta resistência assistida.

"A clínica dá todo o apoio logístico, desde a alimentação, limpeza, vigilância, acompanhamento médico. Digamos que é uma casa intervencionada tecnicamente pela Clínica do Bom Jesus", adiantou o médico.

A Casa Betânia está pronta a abrir portas para os primeiros seis residentes, selecionados pela diocese.

Entretanto, está prevista uma segunda residência assistida para padres dos Açores na Casa Sacerdotal de Angra do Heroísmo.

PUB
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.