Açoriano Oriental
Primeira detenção por violação de quarentena na Madeira registada no Funchal

Uma mulher portuguesa com mais de 70 anos foi detida no Funchal, em flagrante delito, por incumprimento da quarentena domiciliária determinada pela autoridade de saúde, devido à pandemia de covid-19, informou esta quarta feira a Polícia de Segurança Pública (PSP).

article.title

Foto: Rui Jorge Cabral/AO
Autor: AO Online/ Lusa

Esta é a primeira detenção anunciada na Região Autónoma da Madeira desde que foi decretado o estado de emergência.

Segundo o comunicado do Comando Regional da PSP, a detida não cumpriu a "medida de vigilância ativa no domicílio determinada pela autoridade de saúde do concelho do Funchal, após entrada na Região Autónoma da Madeira com proveniência de outro país".

A PSP menciona ainda que lhe foi “aplicada a medida de termo de identidade e residência, tendo sido restituída à liberdade após a sua recondução ao seu domicílio".

A mulher reside em Santa Cruz, concelho contíguo a leste do Funchal, "onde deverá permanecer em cumprimento das medidas impostas", conclui a nota informativa da PSP.

O termo de identidade e residência, a medida de coação menos gravosa, implica, além da identificação do detido e da indicação da sua residência, a obrigatoriedade de o arguido comparecer perante as autoridades sempre que notificado e de comunicar qualquer mudança de residência ou ausência por mais de cinco dias.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, anunciou que entre as 00:00 de domingo e as 20:00 de terça-feira foram registadas 27 detenções por “violação das regras” do estado de emergência decretado devido à pandemia da doença covid-19.

No mais recente boletim epidemiológico divulgado sobre a situação do covi-19 pelo Instituto de Administração da Saúde da Madeira (IASAÚDE, na terça-feira, a região tinha o registo de 16 casos confirmados de infeção, mais quatro do que na segunda-feira.

No que diz respeito à origem destes casos, "15 têm uma proveniência de fora da região: cinco da Holanda, três dos Emirados Árabes Unidos, uma do Reino Unido, uma de Espanha e cinco pessoas de Portugal, da região de Lisboa e Vale do Tejo". Apenas um caso foi de transmissão local.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 400 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 18.000.

Em Portugal, segundo o balanço oficial de terça-feira, o mais recente, há 33 mortes, mais 10 do que na véspera, e 2.362 infeções confirmadas.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.