Preço de leite e derivados aumenta

Preço de leite e derivados aumenta

 

Luis Pedro Silva   Regional   6 de Dez de 2007, 09:23

Ao longo do último ano o preço do litro de leite meio/gordo subiu entre 10 a 15 cêntimos nas superfícies comerciais dos Açores.
   Os aumentos estão relacionados com a escassez de leite em Portugal e na União Europeia que está a provocar uma inflação no preço do leite e derivados ao consumidor.
O “Açoriano Oriental” visitou diversas superfícies comerciais e verificou uma subida substancial no preço de leite e derivados, como a manteiga e ....chocolates.
Por exemplo, enquanto um litro de leite custava cerca de 54 cêntimos no início do ano, actualmente o valor ronda os 68 cêntimos.
AAssociação Agrícola de São Miguel (AASM) considera que os aumentos do preço do leite são desproporcionais aos aumentos concedidos aos produtores, explicando que este ano os aumentos foram de seis cêntimos para o leite normal e de sete cêntimos para o leite frio.
Jorge Rita, presidente da AASM, acusa que as alterações no preço do leite está a “aumentar as receitas das Indústrias”, porque “o consumidor paga o dobro do aumento realizado aos produtores”, gerando maiores receitas líquidas para a Indústria.
“Lamentamos que nesta situação seja o produtor e consumidor a aumentar os lucros das Indústrias”, refere.

Lavoura luta com indústria
Os associados da Associação de Agricultores de São Miguel vão receber indicações para vender as suas novilhas de forma a diminuir a quantidade de leite na Região e obrigar as Indústrias a subir o preço do leite.
A medida será hoje anunciada por Jorge Rita, durante um encontro com os agricultores, em Santana.
“Se a Indústria não pagar mais pelo preço do leite vamos pedir aos associados para exportar as novilhas, que vai custar bastante num futuro próximo, mas poderá ser a solução para salvaguardar os rendimentos dos produtores”, afirma o presidente da maior associação de agricultores da Região.
Jorge Rita considera que a aplicação desta medida não “é uma irresponsabilidade”, mas, antes, um alerta para “a Indústria perceber que precisa de pagar mais pelo leite”, frisou.
A aplicação desta medida de pressão será analisada, hoje, pelos agricultores durante o 1º Leilão de Novilhas Gestantes da Raça Holstein Frísia, que se realiza às 11h00, no parque de Leilões, em Santana.
Caso o plano seja aprovado os agricultores vão diminuir as despesas com a produção e obrigar as Indústrias a subir o preço do leite.
Jorge Rita revela que a Industria deveria aumentar até ao final do ano “em quatro cêntimos o litro de leite pago ao produtor”, de forma a “equilibrar a subida verificada com os produtores do Continente. Actualmente, um produtor de leite nos Açores recebe 30 cêntimos por litro de leite, enquanto no Continente os agricultores recebem 42 cêntimos.
Em virtude desta situação, Jorge Rita, julga que será “imoral” se a Indústria não aumentar o preço do leite pago ao produtor, porque actualmente “apenas está a engordar os seus cofres”.
Jorge Rita sublinha que “ultimamente aconteceram subidas com regularidade no preço do leite, porque existe uma grande procura” e as Indústrias estão a fazer “uma grande pressão sobre os produtores para mudarem de fábrica”.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.