Portugal regista aumento do investimento estrangeiro

Portugal regista aumento do investimento  estrangeiro

 

Lusa/AO Online   Economia   6 de Nov de 2009, 10:53

 O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, afirmou hoje que Portugal registou, nos últimos anos, um aumento significativo do investimento directo estrangeiro, dando como exemplos a Ikea e Pescanova.

Teixeira dos Santos reagia assim a um estudo hoje divulgado pela consultora Ernst&Young que conclui que Portugal apresentou em 2008 uma das mais baixas taxas de investimento directo estrangeiro (com 59 por cento), abaixo da média europeia de 74 por cento.

Teixeira dos Santos, que falava à margem do congresso "Inovação e Criatividade- Gerir os Tempos de Mudança Enfrentando o Futuro" admitiu que "alguma oscilação terá ocorrido devido ao período de crise internacional e que afectou os fluxos de investimento em geral".

A aposta no investimento directo estrangeiro em Portugal é para continuar, garantiu ainda o ministro das Finanças, que deu o exemplo do grupo de mobiliário Ikea e da empresa do sector alimentar Pescanova.

A Pescanova concluiu em Junho, em Mira, um investimento de 140 milhões de euros naquela que é a maior unidade mundial de aquicultura, com capacidade para produção anual de 12 mil toneladas de peixe.

A cadeia sueca IKEA tem uma loja em Alfragide (grande Lisboa) e abriu a 31 de Julho de 2007 a segunda loja em Portugal, em Matosinhos (grande Porto), onde investiu mais de 60 milhões de euros, prevendo abrir no primeiro semestre de 2010 outra unidade na zona da grande Lisboa, em Loures.

Até 2015, o grupo IKEA prevê investir em Portugal cerca de 700 milhões de euros, prevendo ter então sete espaços no país.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.