Portugal perde com Brasil

Portugal perde com Brasil

 

Lusa/AO   Outras modalidades   25 de Set de 2007, 16:54

A selecção portuguesa de futsal sofreu hoje no seu primeiro teste exigente de preparação para o campeonato da Europa, ao ser goleada pelo Brasil por 7-3, no Pavilhão das Travessas, em São João da Madeira.


No primeiro encontro frente à segunda selecção do “ranking” mundial - novo jogo quarta-feira, às 21:30, no mesmo local -, o conjunto de Orlando Duarte experimentou grandes dificuldades, já que os “canarinhos” se revelaram mais fortes técnica e fisicamente e com uma velocidade de execução estonteante.
A pouco mais de um mês e meio do Europeu - 16 a 25 de Novembro, em Gondomar e Santo Tirso -, Portugal percebeu que para chegar ao título tem de subir ainda alguns degraus, já que vai ter adversários com potencial próximo do Brasil.
Os tricampeões mundiais inauguraram o marcador logo aos cinco minutos com Ciço a aproveitar uma bola solta na zona frontal para “fuzilar” Cristiano.
Portugal sentia dificuldades para ultrapassar a pressão alta do Brasil, mas empatou numa das raras vezes em que o fez com sucesso: Israel lançou longo para Ricardinho desviar na área, aos oito minutos.
Frente a um opositor com um jogo mais consistente, qualquer desconcentração - e foram várias - custava caro e foi assim que os lusos sofreram o segundo tento, na sequencia de livre em que Carlinhos tocou para o remate colocado de Betão (10 minutos). O futsal mais consistente dos “canarinhos” resultou em mais dois golos, com Wilde (13 minutos), em contra-ataque, a atirar cruzado para o fundo das redes, seguindo-se uma dupla isolada na cara de Cristiano, com Humberto a desviar o passe de Rato.
No segundo tempo, o Brasil manteve a supremacia e Wilde (25 minutos), no segundo toque de um livre, e Marquinho (31), em contra-ataque, ampliaram para 6-1, perante uma equipa lusa que não encontrava linhas de passe, nem conseguia impor-se no um contra um.
Face à evidente supremacia, os sul-americanos pareceram relaxar e os lusos reanimaram em livre “estudado” convertido por Ricardinho (33 minutos), bem secundado por Joel Queirós (36), que, com um forte remate de longe, surpreendeu Cidão.
A um minuto do fim, Gabriel “disparou” de longe para o 7-3 final, perfeitamente justo para uma equipa que tem um controlo de bola exímio e uma dinâmica notável.
Portugal, que no Europeu integra o grupo A, juntamente com Itália, República Checa e Roménia, volta a defrontar o Brasil terça-feira e a 30 e 31 de Outubro joga com a Grécia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.