Portugal inicia participação na SIAL Paris e quer distinguir-se pela inovação


 

Lusa/Ao online   Nacional   21 de Out de 2018, 10:07

A PortugalFoods que, juntamente com mais de 70 empresas portuguesas, participa na feira do setor agroalimentar SIAL Paris, que se inicia hoje, quer distinguir-se e projetar o país, através dos produtos que associam a tradição à inovação.

“O importante é sermos capazes de demonstrar que, em Portugal, se fazem coisas diferentes em que se associa, muitas vezes, a tradição à inovação. A diferenciação passa, por isso, por através da marca Portugal demonstrar o bom que se faz neste país”, disse à Lusa o presidente da PortugalFoods, Amândio Santos.

De acordo com o responsável, a SIAL Paris é “um ponto de encontro do setor agroalimentar” que junta vendedores e compradores durante cinco dias, permitindo que as empresas “possam encontrar os mercados prioritários” para aplicar as suas estratégias.

“Esta é a quarta edição sob a marca-chapéu PortugalFoods. Em 2012, tivemos cerca de 250 metros quadrados e 16 empresas, [enquanto] este ano vamos ter uma presença recorde com cerca de 1.000 metros quadrados e 72 empresas”, acrescentou.

Amândio Santos referiu ainda que, entre a delegação portuguesa, “há uma espinha dorsal de empresas que têm no seu ADN mercados externos”, que funcionam como “locomotiva para mobilizar a participação de novas empresas”.

"Estar presente numa feira destas com uma mancha de país tão forte, é a projeção da nossa identidade, dinâmica e coragem de demonstrarmos que estamos entre os melhores”, defendeu o presidente da PortugalFoods.

Segundo a associação, são esperados mais de 150 mil visitantes de todo o mundo no evento que decorre na capital francesa e que terá mais de sete mil expositores.

“Cerca de 90% dos contactos que acontecem nesta feira não são de compradores franceses. França é o epicentro desta feira […], mas estamos na SIAL para projetar o nosso nome para o mundo”, concluiu.

Portugal vai estar na SIAL Paris, que decorre até quinta-feira, com empresas como a Novarroz, a Amendouro, a Fresbeira, a Ramirez, a Frueat e a Mirazeite.

Estava também confirmada a presença do secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, bem como de uma representação da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

Formada em 2008, a PortugalFoods é uma associação constituída por empresas, entidades do sistema científico e tecnológico e entidades nacionais e regionais que representam o setor agroalimentar.

Entre os objetivos da associação, encontram-se o aumento do índice tecnológico das empresas do setor, a promoção da internacionalização e a produção de inovação.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.