Portugal empata a zero na Suécia

Portugal empata a zero na Suécia

 

Lusa/AO   Futebol   11 de Out de 2008, 20:13

Os jogadores portugueses e o seleccionador, Carlos Queiroz, tinham dito que o empate eram um resultado menos mau e o que o mais importante era não perder, depois da derrota em casa com a Dinamarca
Portugal conseguiu um empate a zero no terreno da Suécia, um dos principais adversários no apuramento para o Mundial2010 de futebol, num jogo que marcou o regresso de Cristiano Ronaldo à selecção lusa.
Em Solna, a selecção portuguesa entrou mal no encontro, que acabou por vir a controlar, mostrando-se, no entanto, mais interessada em defender o resultado, do que em arriscar em busca do triunfo.
Após três encontros, Portugal ficou agora a um ponto da Suécia e com menos três que a Dinamarca, igualando a Hungria e a Albânia, que visita a equipa lusa na quarta-feira, em Braga.
Tal como tinha dado a entender na conferência de imprensa, o seleccionador português, Carlos Queiroz, manteve-se fiel ao 4-3-3, com Bruno Alves, Fernando Meira, João Moutinho e Cristiano Ronaldo a fazerem os lugares dos lesionados Ricardo Carvalho, Maniche, Deco e Simão.
Assim, Bosingwa, Pepe, Bruno Alves e Paulo Ferreira formaram o quarteto defensivo, à frente de Quim, com Meira, que recuava muitas vezes para terceiro central, Raul Meireles e João Moutinho no meio-campo, ficando o ataque entregue a Ronaldo, Nani e Hugo Almeida.
Apesar de baixas importantes, como Tobias Linderoth, Olof Mellberg, Christian Wilhelmsson e Henrik Larsson, a Suécia entrou melhor no jogo e encostou Portugal para perto da sua área, criando inúmeras ocasiões de perigo.
A presença de Zlatan Ibrahimovic, que viu um amarelo e não joga em Portugal em Março, e Johan Elmander perto da área portuguesa, parece ter assustado a defesa e o meio-campo lusos, que demoraram a entrar no jogo.
As dificuldades da equipa das quinas eram evidentes e só o desacerto da finalização de Elmander ia mantendo o nulo, com o avançado sueco a desperdiçar boas ocasiões aos sete, 17 e 26 minutos.
Com dificuldades para furar as duas linhas de quatro homens com que a Suécia defendia a sua área, Portugal apenas conseguiu o primeiro remate enquadrado aos 30 minutos, por Bosingwa, para defesa fácil de Isaksson.
A selecção portuguesa começava a soltar-se e podia ter inaugurado o marcador aos 33 minutos, com Ronaldo a colocar em Hugo Almeida, que rematou para defesa apertada de Isaksson.
No minuto seguinte, os papéis inverteram-se e Hugo Almeida colocou em Ronaldo, que, em excelente posição, rematou por cima.
Quando o jogo parecia controlado por Portugal, Elmander voltou a dispor de uma boa oportunidade, após Bosingwa falhar o corte, mas, mais uma vez, atirou ao lado.
Com a defesa portuguesa muito mais concentrada e a não dar espaço aos avançados contrários, com Bruno Alves em destaque, Portugal dominou a segunda parte, mas não conseguiu criar grandes lances de perigo.
Aos 51 minutos, surgiu o remate mais perigoso de Portugal, com João Moutinho, à entrada da área, a atirar em arco, mas ao lado.
No lance seguinte, foi a vez de Raul Meireles testar o remate, mas com o mesmo destino do anterior, num lance em que parece haver uma falta na área sueca sobre Paulo Ferreira.
Zlatan Ibrahimovic parecia desaparecido do encontro, mas, aos 78 minutos, arranjou um pouco de espaço e, de fora da área, obrigou Quim a uma boa defesa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.