Qualificação para o Euro2008

Portugal com jogo importante sábado

Portugal com jogo importante sábado

 

Lusa/AO   Futebol   5 de Out de 2007, 14:14

  O seleccionador português de futebol, Luiz Felipe Scolari, considerou hoje que Portugal enfrenta a 13 de Outubro (sábado), no Azerbaijão, o “jogo mais decisivo” na campanha de qualificação para o Europeu de 2008.

O seleccionador português de futebol, Luiz Felipe Scolari, considerou hoje que Portugal enfrenta a 13 de Outubro (sábado), no Azerbaijão, o “jogo mais decisivo” na campanha de qualificação para o Europeu de 2008.
“O quarto jogo, o terceiro e o segundo não existem, porque primeiro temos um jogo, o do Azerbaijão. E esse é o mais importante, é quase uma final”, disse o treinador brasileiro, momentos antes de divulgar a lista de convocados para os próximos jogos de qualificação.
O técnico disse esperar “alma e coração” na deslocação da equipa portuguesa a Baku, para um teste que considerou crucial, numa fase de apuramento em que Scolari não poderá orientar a equipa em três dos quatro jogos que ainda faltam.
Portugal enfrenta uma ronda dupla na caminhada para o Euro2008, com visitas ao Azerbaijão (13 Outubro) e Cazaquistão (17 Outubro), seguindo-se a recepção à Arménia (17 de Novembro, em Leiria) e, por último, à Finlândia (21 Novembro, no Dragão).
O treinador brasileiro não poderá comandar a equipa nos três primeiros encontros, depois de ter sido castigado pela UEFA com dois meses de suspensão, mais um de pena suspensa, na sequência dos incidentes ocorridos no Portugal-Sérvia (1-1).´ Na ocasião, a 12 de Setembro, no Estádio de Alvalade, em Lisboa, o seleccionador português tentou agredir Dragutinovic, em resposta àquilo que considerou uma provocação e depois de ter referido também que o defesa sérvio tentou agredir Quaresma.
Luiz Felipe Scolari minimizou hoje a possibilidade de apenas voltar à equipa a 21 de Novembro, alertando que o jogo mais importante está agendado já para 13 de Outubro, no Republic Stadium, em Baku.
O técnico espera que o momento menos bom vivido no último mês “reforce o elo entre os atletas e a selecção”, admitindo até que o incidente pode reforçar o espírito de união e amizade que existe dentro do grupo.
Quanto ao facto de ser o seu adjunto Flávio Murtosa a assumir o comando da equipa nos jogos com Azerbaijão, Cazaquistão e Arménia, Scolari sublinhou a proximidade existente entre o seu “braço direito” e os jogadores. “Acredito que vão estar bem sintonizados com essa situação. Sabem o que aconteceu e o Murtosa tem condições para estar à frente da equipa e comandar”, considerou.
O seleccionador lembrou que Flávio Murtosa o acompanha desde 1983 e que desde então têm tido uma grande sintonia no trabalho, pelo que não prevê quaisquer dificuldades para o seu adjunto, a quem competirá dirigir a equipa.
“Podem ter a certeza que o histórico do Murtosa é excelente e os conhecimentos são muito bons. A selecção estará muito bem representada, até porque os atletas têm um profundo respeito por ele”, salientou Scolari.
Nas escolhas para os jogos em Baku e Almaty, Scolari fez algumas mexidas em relação às suas últimas opções, fazendo regressar à selecção os defesas Ricardo Carvalho e Tonel e os médios Miguel Veloso e Duda.
Em relação a Tonel, o treinador lembrou que o defesa central do Sporting já tinha estado na selecção principal (a 15 de Novembro de 2006), num jogo em que se portou muito bem (vitória por 3-0 frente ao Cazaquistão, em Coimbra).
 “Já esteve connosco e portou-se muito bem. É um jogador importante no contexto geral, mas nunca tenho um grupo fechado”, concluiu o seleccionador.
 A selecção concentra-se terça-feira, até às 12:00, num hotel nos arredores de Lisboa, e viaja quarta-feira de manhã  para a capital azeri, onde sábado defronta o Azerbaijão a partir das 21h00 locais (16h00 nos Açores).
Na segunda-feira (15 Outubro), dois dias depois do jogo em Baku, a equipa viaja para Almaty, onde sábado (17 de Outubro) defrontará o Cazaquistão, às 20:00 locais (14h00 nos Açores).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.