Polícia e ONG recebem milhares de chamadas sobre menina encontrada na Grécia

Polícia e ONG recebem milhares de chamadas sobre menina encontrada na Grécia

 

Ao Lusa   Internacional   20 de Out de 2013, 12:05

A polícia e uma organização não-governamental gregas receberam milhares de chamadas telefónicas de todo o mundo de cidadãos dispostos a ajudar a procurar os pais biológicos de uma menina aparecida na quinta-feira num acampamento cigano no país.

 

A organização "O sorriso da criança", que assumiu a custódia provisória da menina de quatro anos aparecida na localidade de Fársala, informou que só no sábado, após a polícia pedir a cooperação da Interpol, foram recebidas mais de 5.000 chamadas.

No entanto, ainda não há pistas concretas sobre os pais.

A organização disse que muitos cidadãos exprimiram interesse pelo estado da menina, batizada pelos media britânicos como "Maria" e para averiguar mais pormenores que possam ajudar a encontrar os pais.

A menina foi encontrada num acampamento cigano na quinta-feira, numa casa em que havia várias armas e outras três crianças.

Um homem de 40 anos e uma mulher de 39, que ali viviam, fizeram-se passar por pais da menina, tendo sido levados à polícia, onde incorreram numa série de contradições, o que levantou suspeitas.

O facto de a menina ter traços nórdicos - cabelo loiro e olhos verdes - e as declarações do casal levaram a polícia a ordenar um teste de ADN a ambos, o que permitiu concluir que não eram seus pais biológicos.

Nas investigações posteriores, descobriu-se que 1993, num prazo de cinco meses, o homem registou cinco crianças como suas filhas, e entre outubro de 1994 e fevereiro de 1995 outros três.

A mulher aparece como mãe de outros quatro filhos.

Tudo isto fez a polícia suspeitar tratar-se de uma rede de tráfico infantil.

Ambos estão detidos, acusados de sequestro de menores e posse de documentação falsa.

Segundo indicou um porta-voz da polícia, a menina fala apenas um pouco de romani e o seu aspeto aponta para uma procedência "búlgara ou de algum país do norte da Europa".

A polícia informou que a investigação continua em todas as direções possíveis, em cooperação com as organizações internacionais que se ocupam de crianças desaparecidas.

O casal detido será apresentado na segunda-feira a um juiz de instrução e a polícia prevê publicar fotos de ambos, na esperança de que alguém os reconheça e ajude a dar com os pais biológicos.

Qualquer pessoa que tenha informações que possam ajudar a resolver o caso deve ligar para a Linha Europeia para as Crianças Desaparecidas (116 000), a organização "O Sorriso da Criança"(+30 76 09 550) ou enviar um email para 116000@hamogelo.gr.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.