Polícia agride jornalistas ao dispersar manifestação em Casablanca


 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Out de 2012, 09:53

O sindicato da imprensa marroquina (SNPM, na sigla em francês) denunciou quarta-feira, em comunicado, o recurso à violência pela polícia contra os jornalistas, durante a dispersão de uma manifestação em Casablanca, noticia a AFP.

“O sindicato exige a abertura de um inquérito sobre esta agressão a jornalistas, ocorrida na noite de 15 de outubro”, escreve-se no documento.

Os jornalistas estavam a cobrir, perto de um tribunal da cidade, uma manifestação de funcionários judiciais, que também foi “dispersada pela força”, reportaram vários órgãos de comunicação marroquinos.

Os ministros da Comunicação, Mustapha el-Khalfi, e da Justiça, Mustapha Ramid, consideraram “inaceitável” o recurso à violência contra os jornalistas, realçando que “não constituíam parte” no conflito, que opôs o Ministério da Justiça aos funcionários judiciais.

Manifestações similares, organizadas em três outras cidades por iniciativa da Federação Democrática do Trabalho (FDT, da oposição de esquerda), também foram dispersadas pela força, disse à agência noticiosa francesa o secretário-geral da FDT, Abdelsaduk Saidi.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.