PharmaPortugal decisiva para as exportações


 

Lusa/AO Online   Economia   15 de Out de 2009, 08:37

O Infarmed e a Apifarma, dois dos principais dinamizadores da marca PharmaPortugal, consideram que o projecto, que visa dar visibilidade e promover as farmacêuticas portuguesas no exterior, foi decisivo para o aumento das exportações do sector.

“Desde que a PharmaPortugal existe, um dos grandes objectivos era aumentar as exportações em três anos e isso foi conseguido”, afirmou à Lusa o presidente da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed), Vasco Maria, na Convenção Internacional da Indústria Farmacêutica que decorre até hoje em Madrid.

As exportações do sector farmacêutico atingiram o ano passado os 400 milhões de euros e Vasco Maria considera “realista pensar que nos próximos três anos se possam aumentar as exportações em 50 ou 70 por cento”.

O presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma), João Almeida Lopes, diz ser difícil definir o potencial de crescimento das exportações portuguesas, mas reconhece que esse potencial existe.

Considera, no entanto, que esse crescimento só é viável se acções como as que a PharmaPortugal tem realizado - como participações em feiras internacionais e missões empresariais a vários países - só produzem resultados se forem “consistentes e persistentes”.

João Almeida Lopes afirma que, para além do mercado europeu, que ainda “é muito interessante” para várias empresas portuguesas, os mercados a explorar são os dos países de Leste, dos de língua portuguesa e a África do Norte, África Francófona, América do Sul e Médio Oriente.

“É fundamental que o trabalho seja sistemático e bem feito e que as empresas possam contar com alguma estabilidade a nível interno”, afirmou.

“Se queremos ter empresas económicas fortes e competitivas no mercado externo é necessária uma política estável e previsível e não mudanças a cada seis meses”, concluiu.

A marca PharmaPortugal, criada em 2004, visa dar visibilidade e promover a produtividade e competência das farmacêuticas nacionais no estrangeiro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.