Criminalidade

PGR apresenta "sugestões" para combater crime

PGR apresenta "sugestões" para combater crime

 

Lusa/AO online   Nacional   26 de Ago de 2008, 15:56

O Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, vai apresentar quinta-feira algumas "sugestões" para combater a criminalidade violenta, disse à agência Lusa fonte da PGR.
Pinto Monteiro vai emitir quinta-feira uma nota com "sugestões para melhor combater a criminalidade especialmente violenta", acrescentou a fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR).

    Na última semana e devido à onda de crimes violentos, Pinto Monteiro já tinha anunciado que iria pronunciar-se sobre os "recentes acontecimentos relacionados com a criminalidade".

    Segundo o Gabinete Coordenador de Segurança, os crimes violentos têm aumentado em Portugal: nos primeiros seis meses do ano, o "carjacking" (roubo de viaturas com violência na presença do condutor), os assaltos à mão armada a bancos, a postos de combustível e a farmácias dispararam.

    Só os casos de "carjacking" aumentaram 55 por cento nos primeiros seis meses do ano.

    Agosto tem sido um mês particularmente marcado por vários crimes violentos, com destaque para o assalto com reféns à dependência do BES em Campolide, em Lisboa, e outros ocorridos em diversas sucursais bancárias por todo o país.

    Os postos de combustíveis também têm sido um dos alvos preferenciais de assaltantes, estando estes crimes muitas vezes associados ao roubo de veículos pelo método de "carjacking".

    Hoje de manhã, dois homens assaltaram à mão armada o Banco Millennium BCP da Tapada das Mercês, em Sintra, levando 750 euros, disse à Lusa fonte da PSP.

    Também hoje, dois encapuzados assaltaram um posto de combustível da BP na via rápida da Costa de Caparica (IC21), levando o dinheiro da caixa, disse à agência Lusa fonte da gasolineira.

    Na semana passada, uma carrinha blindada da Prosegur foi assaltada na A2, tendo sido utilizados explosivos, armas e carros de alta cilindrada para furtar um elevado montante de dinheiro. Os três assaltantes ainda não foram capturados pelas autoridades.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.