Petróleo comprado pela China aumenta 15% em Agosto


 

Lusa / AO online   Economia   24 de Set de 2007, 15:41

A quantidade de petróleo importado de Angola pela China aumentou 15,4 por cento em Agosto, reforçando a posição do país como principal fonte da matéria-prima em África, revelam dados da Direcção-Geral de Alfândegas chinesas.
Em Agosto, a China importou de Angola perto de 1,8 milhões de toneladas métricas de crude, abaixo da principal fonte chinesa, Arábia Saudita (2,6 milhões), e acima do Irão (1,6 milhões).

Em termos acumulados, as compras de petróleo a Angola caem 6,8 por cento desde o início do ano, para 15,5 milhões de toneladas métricas, depois de um forte aumento no ano de 2006, para nível recorde.

As importações da Arábia Saudita sobem oito por cento e do Irão 21,4 por cento.

Entre os 10 primeiros, as maiores subidas registam-se nas compras ao Sudão (567 por cento) e Cazaquistão (161 por cento).

A ganhar importância está ainda o Brasil, de onde a China importou mais 80,9 por cento de crude em Agosto, um total de 374 mil toneladas métricas.

Desde o início do ano, a China comprou 1,6 milhões de toneladas de crude ao maior país sul-americano, mais 24,8 por cento do que no mesmo período do ano passado.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.