Pesca do goraz este mês rendeu "o dobro" de dezembro de 2016

Pesca do goraz este mês rendeu "o dobro" de dezembro de 2016

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   27 de Dez de 2017, 14:36

A primeira venda do goraz neste mês de dezembro fez render aos pescadores açorianos cerca de um milhão e cem mil euros, um valor que representa “o dobro do rendimento atingido no período homólogo de 2016”, anunciou o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia.

Citado por uma nota do gabinete de comunicação do executivo açoriano, Gui Menezes salientou que “estes valores nunca tinham sido atingidos em apenas um mês” e, congratulando-se, manifestou a convicção de que estão associados ao novo modelo de gestão da quota de goraz desenhado pelo Governo Regional.

“Com a nova forma de gestão da quota que propusemos, tínhamos previsto atingir este ano com a primeira venda de goraz 6,7 milhões de euros, ou seja, mais 7,5% do que em 2016, mas neste momento já atingimos cerca de 7 milhões de euros, o que representa mais 13% do que em 2016”, disse, acrescentando que “este valor apenas foi atingido em 2010, quando a quota da Região era mais do dobro do que a quota atual”.

Recorde-se que a Região tinha disponível para este ano 507 toneladas de quota de goraz e passou a dispor de mais 34 toneladas devido a um ajuste no consumo da quota para esta espécie não utilizada por Portugal em 2016, ficando, no total, com 541 toneladas.

Para o governante “o rendimento obtido vem confirmar o sucesso das políticas públicas que estão a ser implementadas, nomeadamente no que se refere a uma aposta clara na valorização do pescado e na redução do esforço de pesca”

Conforme a mesma nota, Gui Menezes refere ainda que, quando comparado com 2016, verificamos que, até ao momento, “com uma quantidade inferior de goraz capturado, o valor das descargas registou um aumento de 12% como consequência de uma valorização do preço em cerca de 16%”, sendo que o preço médio o ano passado era 12,13 €/kg e este ano é de 14,07 €/kg.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.