PCP/Açores questiona executivo regional sobre derrocadas no Faial

PCP/Açores questiona executivo regional sobre derrocadas no Faial

 

Lusa/AO Online   Regional   26 de Mar de 2019, 17:44

O PCP/Açores entregou dois requerimentos no parlamento da região a questionar o Governo Regional sobre as derrocadas que ocorreram no Monte Queimado e sobre a falta de condições de acesso ao Farol da Ribeirinha, ambos no Faial.

"A primeira situação que nos preocupa prende-se com as diversas derrocadas ocorridas para a via pedonal e viária circundante ao Monte Queimado", destaca o deputado comunista João Paulo Corvelo, num dos requerimentos.

O deputado do PCP manifestou também preocupação com as "condições instáveis" do lado norte do referido monte, que está rodeado de casas, defendendo que essas moradias devem ser "avaliadas pelas entidades competentes".

O parlamentar comunista alertou ainda para a insuficiência das medidas tomadas, nomeadamente o corte de uma das faixas de rodagem na estrada de acesso ao Monte da Guia, Aquário e Fábrica da Baleia de Porto Pim, onde se verificou a derrocada.

"Esta medida revelou-se, de facto, infrutífera pois a queda de pedras ultrapassa as barreiras de proteção e o corte da mesma via já provocou um acidente rodoviário, constituindo assim um perigo para todos aqueles que por ali circulam diariamente", afirmou o deputado.

O segundo requerimento do PCP diz respeito ao acesso ao Farol da Ribeirinha, também no Faial, estrutura de apoio à navegação que foi destruída pelo terramoto de 09 de julho de 1998, que danificou 70% do parque habitacional da ilha.

Os comunistas alertam para o "estado de degradação avançado" em que se encontra aquele caminho, que impede qualquer turista de visitar o local em condições de segurança.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.