Pauleta elogia seleção e diz que "não pode haver erros" na Liga das Nações

Pauleta elogia seleção e diz que "não pode haver erros" na Liga das Nações

 

AO Online/ Lusa   Futebol   1 de Jun de 2019, 11:32

O antigo internacional português Pauleta elogiou esta sexta feira a qualidade da seleção portuguesa de futebol, que se prepara para competir na Liga das Nações, e lembrou esta é uma competição “curta, em que não pode haver erros”.

O ‘ciclone dos Açores’ afirmou que Portugal tem “uma seleção de grande qualidade, um grupo bastante unido, bastante humilde, com bastante vontade de querer fazer coisas boas” e disse acreditar “muito no valor da seleção”, que enfrenta a Suíça nas meias-finais da Liga das Nações a 05 de junho, no Estádio do Dragão, no Porto.

Para o antigo melhor marcador da seleção, destronado por Cristiano Ronaldo, em 2014, a equipa tem “excelentes jogadores, independentemente da idade”, mas destaca as “gerações que vão aparecendo, com miúdos de grande qualidade”.

Pauleta admitiu não ser “a pessoa indicada para falar no ‘fator casa’, depois do Euro 2004”, perdido na final para a Grécia, em que aquele que chegou a ser o melhor marcador da seleção, com 47 golos marcados pela camisola das ‘quinas’, não conseguiu marcar nenhum golo.

“Mas, é verdade que é um fator muito importante termos o apoio do nosso público, jogar num estádio que todos nós conhecemos”, considerou.

O ex-jogador falava depois de ter sido hoje homenageado pela Junta de Freguesia de São Pedro pelo apoio social que desenvolve através da Fundação Pauleta.

A cerimónia serviu, também, para a entrega de um donativo a Emídio Sousa, diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica, para o apoio à aquisição de uma carrinha adaptada.

Foi o primeiro internacional português que nunca jogou na I Divisão do campeonato português de futebol, tendo jogado no Salamanca e no Deportivo da Corunha, dando o salto para a Liga francesa, onde integrou o Bordéus e o Paris Saint-Germain.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.