Açoriano Oriental
Crise financeira
Patrão do Deutsche Bank renuncia ao seu bónus anual
O presidente do Deutsche Bank, Josef Ackerman, anunciou ter renunciado ao seu bónus anual, no valor de alguns milhões de euros, por "solidariedade" nestes tempos de crise financeira.

Autor: Lusa/AOonline
"Anunciei ao Conselho Fiscal do Deutsche Bank que renunciava neste ano difícil ao meu bónus em proveito de trabalhadores que têm mais necessidade de dinheiro que eu", explicou o patrão do principal banco alemão ao semanário Bild am Sonntag.

    Os outros três membros do direcção do banco vão seguir o seu exemplo, precisou o Deutsche Bank.

    Em 2007, a direcção havia embolsado um total de 33,2 milhões de euros, dos quais 4,3 milhões sob a forma de prémio indexado à rendibilidade da instituição.

    Por outro lado, o Deutsche Bank não vai solicitar ajudas do Estado alemão, que se apresta a ratificar hoje o seu plano de salvamento do sector bancário.

    "A capitalização do Deustche Bank é muito sólida, e por isso não há qualquer necessidade de ajuda do Estado", adiantaram fontes financeiras.

    O plano alemão de salvamento do sector bancário deverá ser aprovado hoje sem problema pelo parlamento.

    O plano prevê uma garantia de 400 mil milhões de euros para os empréstimos interbancários e 80 mil milhões de euros para recapitalizar as instituições em dificuldades.
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.