Assembleia Legislativa dos Açores

Parlamento "não é uma creche" diz Francisco Coelho


 

Lusa/AO online   Regional   27 de Set de 2011, 17:43

Uma acesa troca de comentários entre deputados no plenário da Assembleia Legislativa dos Açores levou o presidente do parlamento regional, Francisco Coelho, a alertar que o local “não é uma creche”.
“Isto não é uma creche e eu não sou educador de infância”, afirmou Francisco Coelho, alertando os deputados regionais para a necessidade de serem “dignos das responsabilidades” inerentes ao seu cargo.

A discussão, envolvendo vários deputados, mas especialmente os deputados Aníbal Pires, do PCP, e Paulo Estêvão, do PPM, foi originada pelos contactos que serão sido feitos para os partidos subscreverem o projecto de resolução apresentado pelo PS, PCP e BE para criar uma delegação do Parlamento dos Açores que negoceie a defesa do serviço público de rádio e televisão no arquipélago.

Na apresentação desta iniciativa, numa conferência de imprensa realizada hoje de manhã, Aníbal Pires apelou ao consenso entre todos os partidos, afirmando que tinha sido contactados “dois” dos três partidos que não subscreveram o documento para o fazerem.

O PSD, pela voz do líder parlamentar, Duarte Freitas, garantiu não ter sido contactado, e, Paulo Estêvão também assegurou o mesmo, não tendo o CDS/PP avançado nada sobre este assunto.

O que originou a discussão foi a intervenção de Paulo Estêvão, que reafirmou várias vezes não ter sido contactado para subscrever a proposta de resolução, perante a indignação de Aníbal Pires, que assegurava o contrário, tendo a troca de comentários subido de tom até ser encerrada pela intervenção do presidente do parlamento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.