Paris confirma indícios de que casal detido terá participado no atentado de sábado


 

Lusa/Ao online   Internacional   6 de Dez de 2007, 09:07

O Ministério do Interior francês confirmou hoje que "um conjunto de indícios concordantes" permite concluir que o casal detido quarta-feira em Lozére participou nos assassínios dos dois guardas civis espanhóis em Cap Breton, sudoeste de França.
Na quarta-feira a polícia francesa deteve duas pessoas, um homem e uma mulher, suspeitos de envolvimento no atentado da ETA no sábado, que causou dois mortos.

    De acordo com fontes policiais, os dois detidos teriam participado no ataque a tiro contra os dois agentes espanhóis, quando estes saíam de um centro comercial em Capbreton, sul da França.

    As forças de segurança francesas continuam à procura de um terceiro suspeito, alegadamente implicado no tiroteio.

    Um elemento da Guarda Civil foi morto e outro morreu quarta-feira ao fim de vários dias em coma, após terem sido baleados sábado por alegados membros da organização separatista basca ETA no sul de França, onde participavam numa operação de vigilância conjunta.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.