Pagamento de dívidas motiva guerra entre Governo e Apifarma

Pagamento de dívidas motiva guerra  entre Governo e Apifarma

 

Lusa/AO Online   Nacional   9 de Dez de 2009, 10:00

O secretário de Estado da Saúde garantiu hoje à Lusa que o prazo de pagamento das dívidas dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde é menos de metade do prazo que os fornecedores dizem que demoram a receber.

"Na Saúde, no quarto trimestre de 2008, o prazo médio de pagamento das dívidas era 170 dias, e no terceiro de 2009 esse valor desceu para 111 dias, portanto há uma redução de cerca de 2 meses", diz Óscar Gaspar.

O valor apresentado contraria assim o número avançado pela Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica que, na sua publicação de Setembro, a que a agência Lusa teve acesso, apontava para um prazo médio de pagamento aos fornecedores de medicamentos de 243 dias, mais do dobro do valor apresentado pelo Governo.

Este prazo, sublinham os laboratórios, é "o dobro do tempo definido como aceitável pelo Governo".

O secretário de Estado da Saúde salienta que "o Governo tem feito um esforço assinalável na redução dos prazos médios de pagamentos" e lembra que o Executivo "assumiu politicamente que [reduzir os prazos] era um objectivo, e criou os instrumentos para que tal fosse possível, o que aconteceu pela primeira vez em Portugal".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.