Os Verdes falam em Orçamento "socialmente dramático"


 

Lusa/AO online   Economia   31 de Out de 2013, 16:31

O partido ecologista Os Verdes classificou esta quinta-feira o Orçamento do Estado (OE) para 2014 como "socialmente dramático" e acusou o Governo de considerar os funcionários públicos e os pensionistas como "os principais inimigos".

 

"O OE para 2014 é socialmente dramático e uma afronta ao povo", afirmou a deputada do partido ecologista Os Verdes Heloísa Apolónia, numa intervenção durante a discussão da proposta de lei do Governo na generalidade.

Notando que, nas suas intervenções, maioria e Governo nunca falam de "empobrecimento", Heloísa Apolónia lamentou que o documento apresentado pelo executivo PSD/CDS-PP represente "mais desemprego e mais pobreza", com cortes de salários e pensões.

Além disso, continuou, é um orçamento "péssimo para a economia" porque o poder de compra voltará a reduzir-se.

"O Governo está a propor mais medidas claramente recessivas", sustentou.

Na sua intervenção, a deputada do partido ecologista Os Verdes retomou a ideia de que para o Governo "os principais inimigos são os funcionários públicos e os pensionistas", lembrando que se até este ano os cortes dos salários só eram aplicados acima dos 1.500 euros, agora o teto baixou para os 600 euros.

Por outro lado, acrescentou, as rescisões amigáveis até agora abrangiam apenas os quadros com menor qualificação, enquanto passarão a abranger também os técnicos superiores.

"É sempre a agravar. É sempre a piorar", disse, insistindo que a estratégia do Governo é "ideológica", privatizado "tudo o que puder" e com um Estado "mínimo".

"Este OE é um desastre para o presente e o futuro do país. Os Verdes votarão obviamente contra", frisou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.