Oito pessoas "sem-abrigo" receberam cobertores da autarquia, mas optaram por passar a noite na rua


 

Lusa / Ao online   Nacional   16 de Dez de 2007, 11:21

Oito pessoas “sem-abrigo” recusaram a possibilidade de pernoitarem nas instalações do Centro de Acolhimento da Cáritas de Setúbal, apesar de alertadas para essa possibilidade por equipas técnicas da Câmara Municipal, que sábado à noite percorreram a cidade.
    “Encontrámos apenas oito pessoas sem-abrigo, mas sabemos que algumas podem ter mudado o local onde pernoitam e que outras já tinham optado por dormir no Centro de Acolhimento da Praça Teófilo Braga, junto à Avenida Luísa Todi”, disse à Lusa Conceição Loureiro, responsável pela Divisão de Inclusão Social da Câmara de Setúbal.

    “Percorremos a cidade entre as 21:30 e as 23:30 para sensibilizarmos as pessoas «sem-abrigo» para o perigo de permanecerem na rua, devido ao frio que se faz sentir na região, mas todas as que conseguimos contactar, que já estavam sinalizadas pela autarquia, pela Cáritas e pela Segurança Social, decidiram permanecer nos locais onde se encontravam”, esclareceu Conceição Loureiro.

    De acordo com a responsável da Divisão de Inclusão Social da Câmara de Setúbal, os técnicos limitaram-se a dar alguns conselhos e a distribuir cobertores aos sem-abrigo, que optaram por permanecer na rua, apesar das baixas temperaturas que se fazem sentir na cidade de Setúbal.

    Cerca das 23:30 de sábado, alguns termómetros espalhados pela cidade de Setúbal marcavam temperaturas que oscilavam entre os seis e os nove graus.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.