Novos jardins de coral preto encontrados no fundo oceânico


 

Lusa / AO online   Regional   14 de Out de 2009, 16:00

Um conjunto de "espectaculares jardins de coral preto" foi recentemente descoberto no fundo do oceano, ao largo das ilhas do Grupo Central dos Açores, durante uma missão científica promovida pela Estrutura de Missão para Extensão da Plataforma Continental (EMEPC).
"Mais uma vez se confirmou a riqueza de habitats e a biodiversidade marinha do mar profundo dos Açores", frisou esta quarta-feira Pedro Ribeiro, biólogo do Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) da Universidade dos Açores.

Segundo o investigador, a descoberta só foi possível graças à utilização do ROV 'Luso’, que realizou mergulhos ao largo das ilhas Terceira, Graciosa e S. Jorge, a profundidades entre 400 e 1.000 metros.

A utilização deste veículo de controlo remoto, que seguiu a bordo do navio oceanográfico Almirante Gago Coutinho, permitiu descobrir "espectaculares jardins de coral preto, do género Leiopathes", que se juntam aos já conhecidos jardisn de coral do Condor, da Fossa do Hirondelle e do Menez Gwen.

Nesta missão científica foram também observadas várias espécies de crustáceos, como o 'Gastroptychus formosus', que é frequentemente associada aos corais negros, além de extensas áreas dominadas por esponjas e bancos de ostras, onde se encontrou o crinóide 'Cyathidium foresti', considerado um fóssil vivo.

A missão científica, apesar dos resultados positivos, foi "fortemente condicionada pelo estado do mar", que obrigou o navio Gago Coutinho a alterar o rumo inicialmente previsto (aos campos hidrotermais Lucky Strike e Menez Gwen) para procurar abrigo entre as ilhas do Grupo Central.

O estado do mar prejudicou também os trabalhos, segundo Pedro Ribeiro, já que as "várias tentativas para operar o ROV 'Luso’ durante os seis dias de missão, apenas três foram bem sucedidas”.

Ainda no contexto da Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental está a decorrer até domingo nos mares dos Açores uma nova missão científica, que visa a prospecção e a recolha de organismos no fundo do mar.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.