Novo barco para ligações no grupo central chega aos Açores este ano


 

Lusa/AO online   Regional   18 de Set de 2013, 12:04

O primeiro dos dois novos barcos encomendados pela Atlânticoline para operarem no grupo central dos Açores já está a fazer testes de mar em Espanha, devendo chegar à região até final do ano.

Segundo Carlos Reis, presidente do Conselho de Administração da Atlânticoline, empresa pública açoriana que gere o transporte marítimo de passageiros inter-ilhas, o navio deverá ser entregue à região antes do final do ano, mas só começará a operar em 2014.

"Os trabalhos estão a decorrer dentro dos prazos previstos e contamos receber o navio antes do final do ano, para podermos iniciar a operação nos Açores em 2014", explicou o administrador.

O novo navio tem 40 metros de comprimento, tem capacidade para transportar 333 passageiros e oito viaturas e foi construído nos Astilleros Armon, em Espanha, e destina-se à operação no grupo central dos Açores (Faial, Pico, São Jorge, Terceira e Graciosa).

A Atlânticoline é a proprietária dos navios, mas será a Transmaçor (a outra empresa pública de transportes marítimos açoriana), a operar com os novos ferries, que vão substituir os atuais "Cruzeiro" que operam diariamente há mais de 25 anos.

O "Cruzeiro do Canal" e o "Cruzeiro das Ilhas", construídos nos estaleiros de Aveiro em 1986 e 1987, não têm capacidade para transportar viaturas, pelo que os novos barcos prometem "revolucionar o mercado interno".

O administrador da Atlânticoline diz que ainda não estão definidas as tarifas a aplicar no transporte de viaturas nos novos ferries, mas garante que "não está previsto nenhum aumento da tarifa para os passageiros" por via desta substituição de navios.

O segundo barco encomendado pela Atlânticoline aos estaleiros Armon está ainda em construção, mas será idêntico ao primeiro, exceto na capacidade de passageiros e de carga (287 pessoas e 12 viaturas).

A construção dos dois barcos foi adjudicada em abril de 2012 por 18,6 milhões de euros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.