Açoriano Oriental
No Pico costuram-se vestidos que salvam vidas

A sede da Junta de Freguesia da Criação Velha foi o espaço escolhido, no sábado, para a apresentação do projeto “Dress A Girl”, que nasceu em 2009, nos Estados Unidos, e que conta atualmente com milhares de voluntárias em todo o mundo.


Foto: CMM
Autor: Susete Rodrigues/AO Online

O desafio foi lançado por Maria de Fátima Félix, voluntária da ‘Dress a Girl’ e acolhido por todos. O objetivo é o de costurar vestidos para meninas dos países mais pobres do mundo, onde a fome afasta os sonhos e a violência é gritante, diz nota de imprensa.
                           

Entre tecidos coloridos e os sorrisos das crianças que exibiam alguns dos modelos já confeccionados, Maria de Fátima explicou como é que as peças eram executadas, contendo "cada uma uma etiqueta com o nome da associação, o que de acordo com o relato dos anciãos das aldeias apoiadas levou a uma redução muito significativa dos casos de pedofilia, pois os predadores, ao verem a insígnia da marca, achavam que as jovens eram protegidas por uma ONG e desistiam dos seus intentos".


Ao todo já foram entregues mais de 27 mil vestidos e 11 mil calções em 23 países, dos cinco continentes, como Angola, Guiné Bissau, Quénia, Uganda, Gana, Nigéria, entre muitos outros, onde a pobreza afasta os sonhos e a violência é gritante.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.