Açoriano Oriental
Neymar divulga mensagens privadas e diz que está a ser alvo de uma cilada

O futebolista internacional brasileiro Neymar publicou este domingo nas redes sociais na Internet mensagens privadas trocadas com a mulher que o acusou de violação, com o objetivo de demonstrar que está a ser alvo de uma cilada.

article.title

Foto: EPA/DIEGO AZUBEL
Autor: AO Online/ Lusa

“Foi uma armadilha e acabei por cair. (...) A partir de agora vou expor toda a conversação que tive com a rapariga, todos os nossos momentos, que são íntimos, mas é necessário expô-los para provar que realmente não aconteceu nada de mais”, afirmou o avançado do Paris Saint-Germain na conta oficial no Instagram.

Neymar, que está concentrado com a seleção brasileira com vista à participação na Copa América, foi acusado de ter violado uma mulher em Paris, segundo uma queixa-crime apresentada na sexta-feira pela alegada vítima na polícia de São Paulo, a que a Associated Press (AP) teve acesso.

“Estou a ser acusado de violação. É uma palavra muito forte, mas é isso que está a acontecer. Fui apanhado de surpresa. É muito mau e muito triste ouvir estas coisas, porque quem me conhece sabe o meu caráter e integridade e que jamais faria esse tipo de coisas”, assinalou Neymar.

O futebolista, de 27 anos, espera que “a justiça analise as mensagens” que divulgou aos cerca de 120 milhões de seguidores no Instagram, a fim de “perceber o que realmente se passou”. “Existem pessoas que querem aproveitar-se, extorquir outras, é realmente triste, doloroso”, lamentou.

De acordo com o documento policial citado no sábado pela AP, a alegada violação ocorreu em 15 de maio, às 20:20, num hotel da capital francesa.

A mulher afirmou que conheceu Neymar através de mensagens na rede social Instagram e que um representante do jogador lhe comprou os bilhetes de avião e a estada num quarto de um hotel em Paris, tendo o jogador chegado cerca das 20:00, aparentemente bêbado, e forçado relações sexuais.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.