Navio de resgate humanitário Sea-watch libertado pelas autoridades de Malta

Navio de resgate humanitário Sea-watch libertado pelas autoridades de Malta

 

Lusa/Ao online   Internacional   20 de Out de 2018, 17:43

Uma organização não-governamental alemã revelou este sábado que as autoridades de Malta autorizaram que o barco Sea-watch 3 abandonasse o porto de La Valeta depois de ter estado retido três meses e que vai continuar com os resgates humanitários.

A organização Sea-Watch, que considera que o seu barco esteve retido três meses “sem qualquer justificação” por parte das autoridades de Malta, adiantou que o navio vai primeiro realizar uma paragem técnica em Espanha antes de recomeçar os resgates humanitários no mar mediterrâneo.

A ONG lembrou que a embarcação foi bloqueada pelas autoridades maltesas juntamente com o barco da ONG alemã Lifeline, que tinha socorrido cerca de 200 migrantes no mar mediterrâneo nos dias anteriores.

Os restantes navios humanitários de ONG internacionais que estão parados são os alemães Lifeline e Seefuchs, bloqueados em Malta e o Iuventa, da também alemã Jugend Rettet, em Itália (enquanto os seus tripulantes enfrentam uma investigação das autoridades por alegado auxílio à imigração ilegal).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.