Municípios alertam para "problema" do IVA aplicável às refeições escolares


 

Lusa/AO Online   Economia   1 de Nov de 2013, 07:32

A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) defende que é necessário resolver, no Orçamento do Estado para 2014, o "problema" do IVA aplicável às refeições escolares, argumentando que "não faz sentido" que o Estado lucre "às custas dos municípios".

 

No documento de apreciação da ANMP à Proposta de Orçamento do Estado para 2014 os municípios consideram que “não faz qualquer sentido” que uma Câmara Municipal que “adjudique a prestação do serviço de refeições a empresas do setor da restauração” - quando “não tem condições de exercer diretamente a competência ou de protocolar o serviço com IPSS/Associações de Pais” – tenha de suportar o custo do IVA.

Para a associação, não faz também “qualquer sentido” que o Estado esteja a “lucrar com as refeições escolares”, sobretudo, “às custas dos municípios”.

A ANMP propõe, assim, uma nova redação para a alínea do artigo 9.º referente às isenções nas operações internas, para que sejam abrangidas “as prestações de serviços que tenham por objeto o ensino, bem como as transmissões de bens e prestações de serviços conexas, como sejam o fornecimento de alojamento, transporte e alimentação, no âmbito de estabelecimentos integrados no Sistema Nacional de Educação ou reconhecidos como tendo fins análogos pelos ministérios competentes, independentemente da natureza pública, privada ou solidária do prestador de serviços”.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.