Missão da Polícia Marítima portuguesa na Grécia prolonga-se até 31 de janeiro de 2019


 

Lusa/AO Online   Nacional   30 de Out de 2018, 17:29

A missão da Polícia Marítima portuguesa na Grécia, integrada na operação europeia Poseidon, vai prolongar-se até 31 de janeiro de 2019, informou a Autoridade Marítima Nacional.

Sob a égide da agência europeia Frontex e em apoio à guarda costeira grega, a equipa portuguesa colabora no controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas e externas da União Europeia.

A Polícia Marítima portuguesa participa na operação Poseidon desde 2014, e, no total, já apoiou e salvou 4.814 migrantes que tentam entrar na Europa através do Mar Egeu, entre a Turquia e a Grécia.

No domingo, partiu para a ilha grega de Lesbos por um período de dois meses, uma nova equipa de oito elementos, constituída por seis agentes da Polícia Marítima que irão controlar e vigiar as fronteiras e dois militares da Marinha que irão dar apoio à manutenção dos equipamentos e meios empenhados na operação.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.