Milionário chinês condenado a 14 anos de prisão


 

Lusa / AO online   Internacional   18 de Mai de 2010, 11:43

O antigo patrão da maior cadeia de lojas de electrodomésticos da China, Huang Guangyu, foi condenado a 14 anos de prisão por subornar altos funcionários e outras “práticas ilegais”, noticiou esta terça-feira a agência noticiosa oficial chinesa.
A sentença, que inclui o pagamento de uma multa de 600 milhões de yuan (73 milhões de euros), foi decretada por um tribunal de Pequim hoje de manha (hora local).

Huang Guangyu, 40 anos, encabeçou em 2008 a lista dos homens mais ricos da China, com uma fortuna estimada em 6.300 milhões de dólares.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.