Droga

Meio laboral como área prioritária de intervenção da toxicodependência


 

Lusa / AO Online   Nacional   15 de Out de 2009, 15:35

O presidente do Instituto da Droga e da Toxicodependência afirmou que o novo plano nacional de combate à droga e ao álcool vai ter como prioridade a intervenção no meio laboral, “uma das áreas mais difíceis de actuar”.
“Temos em vigência um novo plano estratégico a aguardar aprovação em Concelho de Ministros, que irá actuar até 2012 e que consiste na prevenção, tratamento, redução de risco e reinserção social, sendo que a prioridade é a intervenção em meio laboral”, esclareceu João Goulão à agência Lusa, à margem de uma conferência organizada pelo Conselho Internacional sobre o Álcool e Dependências, subordinada ao tema “Preparar o Futuro”.

“Essa é uma das áreas onde temos tido mais dificuldade em actuar e onde os níveis de sinistralidade têm vindo a aumentar, nomeadamente devido ao consumo de álcool”, acrescentou o responsável, sublinhando que a principal preocupação é “identificar o desenvolvimento de substâncias entre os trabalhadores e oferecer tratamentos sem colocar em risco o posto de trabalho”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.