Mediana Remédios é o novo troço no Azores Rallye 2019

Mediana Remédios é o novo troço no Azores Rallye 2019

 

Nuno Martins Neves   Motores   15 de Fev de 2019, 07:30

As 15 classificativas que compõem o Rali dos Açores este ano foram ontem divulgadas. Superespecial Grupo Marques corre-se quinta e sexta-feira

Mediana Remédios é a grande novidade da edição 54 do Azores Rallye: com uma extensão de 7,90 quilómetros (km), será a segunda prova especial de classificação do Rali dos Açores, prova que vai para a estrada de 21 a 23 de março, e que terá o regresso da primeira cumeeira às Sete Cidades.

Perante o que ameaçava ser a cristalização do rali, o diretor de prova António Medeiros lançou mão de várias alterações no traçado, não só no tamanho de alguns troços, como na sua posição no itinerário. Ao todo, o rali terá 15 provas especiais de classificação, num total de 219,04 km cronometrados ao segundo. Destas 15, a Mediana Remédios é a única inédita, com a Vista do Rei Feteiras (8,10 km) a substituir a Feteiras MEO (7,46km), com um traçado ao contrário.

O Azores Rallye abre com a Coroa da Mata, regressada após quatro anos de ausência e mais extensa (11,10 km contra os 8,22 km de 2014). Quinta-feira termina com a intacta Superespecial Marques, com as viaturas a regressarem à “pedreira” no dia seguinte, e não no sábado, como tem sido nas últimas dez edições.

Sexta-feira abre com a primeira de duas passagens no troço Pico da Pedra, também uma prova especial que deverá aproveitar partes do troço antigo. Segue-se a icónica etapa das Sete Cidades, que tudo indica recuperará a saída a partir das Vista do Rei, ou seja, terá a primeira cumeeira de volta. A primeira perna termina com a segunda passagem pela Vista do Rei Feteiras.

A segunda etapa corre-se inteiramente no sábado, com as duplas passagens pela “vitaminada” Graminhais (mais 2,02 km a mais que em 2018) e Tronqueira (mantém o mesmo traçado). Pelo meio, surge Vila Franca São Brás, mais curta (menos 1,12 km que no ano passado) e com passagem única.

Além do itinerário, foi anunciado os apoios concedidos aos pilotos por parte do Grupo Desportivo Comercial.

O ferry, entre o porto de Setúbal e o porto de Ponta Delgada, volta a ser gratuito para todos os carros de rali, viaturas de apoio e peças; e as tarifas de inscrição sofrem um ‘desconto’: para os pilotos de ERC1 e ERC2 será de 50 e 60 por cento, respetivamente, enquanto os condutores de veículos de duas rodas motrizes (que incluem a classe ERC3), não terão qualquer custo no momento da inscrição. De referir que as inscrições ainda não abriram, depois do adiamento de segunda-feira

Itinerário

21 de março, quinta-feira

Qualifying Stage Remédios, 09:48

PE01 Coroa da Mata (11,10), 15:28

PE02 Mediana Remédios (7,90), 15:56

PE03 Marques 1 (3,95), 16:31

22 de março, sexta-feira

PE04 Pico Pedra 1 (10,90), 09:51

PE05 Sete Cidades 1 (23,80), 10:39

PE06 Vista do Rei Feteiras 1 (8,10), 11:32

PE07 Pico Pedra 2 (10,90), 13:50

PE08 Sete Cidades 2 (8,10), 14:38

PE09 Vista do Rei Feteiras 2 (8,10), 15:31

PE10 Marques 2 (3,95), 16:26

23 de março, sábado

PE11 Graminhais 1 (23,30), 09:38

PE12 Tronqueira 1 (21,99), 10:26

PE13 Vila Franca São Brás (15,96), 11:29

PE14 Graminhais 2 (23,30), 15:04

PE15 Tronqueira 2 (21,99), 15:52. 







Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.