Açoriano Oriental
Marta Magalhães é campeã absoluta de Beach Tennis

A tenista micaelense Marta Magalhães sagrou-se campeã nacional Absoluta, ao vencer nas duplas pares femininos e mistos no Campeonato Nacional de Beach Tennis, que decorreu no passado fim de semana, de 28 a 30 de julho, na Praia de Matosinhos, no Porto.

Marta Magalhães é campeã absoluta de Beach Tennis

Autor: Mariana Lucas Furtado

A jogadora, ao serviço do Clube TAP, revelou ao Açoriano Oriental estar “muito feliz por ganhar este título em casa”,  sendo esta uma conquista inédita na carreira da jovem, que no ano passado se sagrou vice-campeã  nos pares femininos, tendo sido eliminada nas “meias” em pares mistos. A açoriana, número 55 no ranking mundial, encontra-se atualmente a viver no Brasil, onde dá aulas e faz do Beach Tennis a sua principal ocupação, mas regressou à pátria para “resgatar” os dois troféus em falta.

“Acho que os  títulos em casa têm sempre outro gosto”, confessou ao jornal, adiantado tratar-se este de um feito especial por comparação às exibições conseguidas no ano anterior.

“Este era um dos meus grandes objetivos já há algum tempo, então conseguir alcançá-lo foi muito gratificante”, reconheceu Marta Magalhães, que destacou as “belíssimas condições” e o empenho da Federação Portuguesa de Ténis na preparação desta edição do Campeonato Nacional, que este ano registou participação recorde entre os inscritos.  “Foi bom voltar aqui a Portugal e ver que estamos a progredir nesse sentido”, saudou.

A fazer parelha com o também açoriano Martim Sousa (primeiro português e número 72 no ranking mundial) e com a italo-descendente Debora Madile, Magalhães agradeceu aos parceiros com quem divide o sucesso, apesar do pouco tempo de trabalho de preparação com ambos.

“Foi quase um tiro no escuro”, revelou entre risos. “[Com a Debora] treinámos só no dia antes e fomos diretas para o torneio”, explicou. “Estando eu no Brasil, seria assim com qualquer parceira que eu fosse escolher. Não ia estar nas melhores condições de treino e entrosamento com a minha dupla”, assentiu.

“O Martim já conheço há muito tempo, desde os tempos em que ambos jogávamos no Clube de Ténis de São Miguel,  e apesar de nunca termos competido juntos antes foi muito bom chegar ao título com uma pessoa com quem já tenho essa amizade”, rematou. 

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados