Marítimo soma triunfo caseiro e quase ‘condena’ Feirense à descida


 

Lusa/Ao online   Futebol   14 de Abr de 2019, 20:23

O Marítimo deu este domingo um passo importante na luta pela manutenção na I Liga, ao vencer o Feirense por 2-0, em encontro da 29.ª jornada, que pode ditar a descida dos ‘fogaceiros'.

Os insulares ganharam ao Feirense pela primeira vez esta época, ao fim de quatro partidas, graças aos golos de Joel (39 minutos) e Edgar Costa (42), e dão um ‘salto' na classificação, ficando no 10.º lugar, com 33 pontos.

A formação de Santa Maria da Feira leva agora 27 jornadas seguidas sem ganhar e continua com 15 pontos, no 18.º e último lugar, e poderá vir a ser despromovido nesta ronda, dependendo dos resultados de Tondela e Nacional.

A partida foi mostrando a razão pela qual se defrontavam os dois piores ataques do campeonato à entrada desta ronda (o Marítimo com 19 golos marcados e o Feirense com 17), com escassas ocasiões de golo.

Mesmo assim, logo aos oito minutos, Zainadine derrubou Valência na grande área madeirense, o que não chamou à atenção de Vítor Ferreira inicialmente, até que, ao analisar as imagens com o videoárbitro, assinalou o castigo máximo, desperdiçado por Crivellaro, que rematou ao lado.

Os visitantes ainda voltaram a avisar, mas acabou por ser o Marítimo a inaugurar o marcador no primeiro remate efetuado, aos 39 minutos, numa jogada construída por Edgar Costa, que colocou a bola na grande área, e Nanu assistiu, de primeira, Joel para o avançado camaronês, sozinho, finalizar de cabeça.

Edgar Costa voltaria a estar em destaque, ao dilatar a vantagem madeirense quatro minutos depois, através de um livre direto, no dia em que completou 32 anos, mas nem tudo acabou por correr bem ao aniversariante, já que saiu lesionado no arranque da segunda parte.

As bolas paradas continuavam a ser a principal fonte de oportunidades para o Feirense, que viu Charles negar o golo a um cabeceamento do defesa Bruno Nascimento, aos 55 minutos.

Tudo parecia correr mal à turma de Filipe Martins, que após ter sofrido dois golos em quatro minutos, ficou reduzido a nove jogadores, com duas expulsões, por acumulação de amarelos, em dois minutos, primeiro Aly Ghazal (71 minutos) e, depois, Bruno Nascimento (73).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.