Gripe A H1N1

Mais de seis mil mortos em todo o mundo desde início da epidemia


 

Lusa/AO Online   Internacional   6 de Nov de 2009, 15:23

Mais de seis mil pessoas morreram em todo o mundo com gripe A (H1N1) desde o início da epidemia, em Abril passado, segundo o último balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS), hoje publicado.

A 01 de Novembro, o número de mortos era "pelo menos 6071", com o vírus espalhado por 199 países e territórios do planeta. O balanço anterior, datado de 30 de Outubro, dava conta de um aumento de 14 por cento no número de mortes em apenas uma semana.

"Na América do Norte, verifica-se constantemente uma transmissão intensa e persistente da gripe, sem que tenha sido atingido um pico", refere a OMS.

O continente americano, onde na Primavera foram registados os primeiros infectados, contabiliza o maior número de mortos, com 4399 casos fatais.

Na região da Ásia-Pacífico, contam-se mais de 1200 mortos, enquanto na Europa já são quase quatrocentos.

A OMS apelou na quinta-feira a que não se baixem as defesas contra o vírus, que continua a ser "preocupante", e pediu à população para não desprezar as vacinas disponíveis.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.